Curso de Etiqueta

Etiqueta

APRESENTAÇÃO

Etiqueta é um conjunto de regras cerimoniosas de trato entre as
pessoas e que são estabelecidas a partir do bom senso e do bom gosto.
Diferentemente do que muita gente pensa, essas regras não são privilégios
de determinada classe social; qualquer pessoa pode aprendê-las e fazer
delas uma ferramenta a seu favor.

É importante considerar que nesse mundo altamente competitivo, a
pessoa que cultiva os bons modos tem mais chances de ascensão pessoal e
profissional. Todo homem bem-sucedido sabe disso. Esse tipo de
comportamento — fino e de bom gosto — com certeza faz a diferença
entre o sucesso e o fracasso; entre avançar ou ficar para trás.


Neste manual, você vai ver como a autoconfiança e a elegância —
tanto na maneira de se vestir, como na postura e apresentação pessoal —
podem melhorar a sua imagem, abrindo as portas de um novo mundo. Você
também vai saber, de forma precisa e adequada, como se comportar em
diversas situações, desde as mais complicadas às mais comuns no cotidiano
profissional, e como evitar aqueles "descuidos" que podem comprometer a
sua carreira.

Aprenda e siga essas regras. E se mesmo assim, em qualquer
momento, bater uma dúvida, lembre-se que ser gentil, sincero e atencioso, é
a regra-mestre para granjear respeito e confiança.



Boa sorte!


Etiqueta

Índice

Apresentação 02

Capítulo 1
Psicologia do Marketing Pessoal

05

Capítulo 2
As Gafes 08

Capítulo 3
Regras para Cumprimentar e Apresentar Pessoas 09

Capítulo 4
O Aperto de Mãos 12

Capítulo 5
Agindo com Prudência 15

Capítulo 6
Agradecendo a Entrevista 16

Capítulo 7
Os Cartões de Visita 17

Capítulo 8
Etiqueta ao Telefone 18

Capítulo 9
Etiqueta na Secretária Eletrônica 20

Capítulo 10
Etiqueta ao Vestir 21

Capítulo 11
Quebrando o Gelo

24

Capítulo 12
Etiqueta para Reuniões

25

Capítulo 13
Etiqueta nas Recepções, Almoços e Jantares

27


Etiqueta

Capítulo 14
Recebendo em Casa

31

Capítulo 15
Mais Dicas sobre Etiqueta em Jantares e Recepções

37

Capítulo 16
Etiqueta para Outras Ocasiões

39

Apêndice 1
Etiqueta na Montagem de um Currículo 47

Apêndice 2
Como Conduzir Conversas Agradáveis 49

Palavras finais 51


Etiqueta

Capítulo l

PSICOLOGIA DO
MARKETING PESSOAL


O fato de o mundo ter mudado muito nos últimos anos não quer dizer
que as boas maneiras e as regras de etiqueta caíram em desuso. Ao
contrário, essas regras continuam mais vivas do que nunca, e ainda hoje são
capazes de construir uma imagem pessoal altamente positiva,
principalmente no mundo dos negócios.

Elas são imprescindíveis para executivos que querem deslanchar no
marketing pessoal.

Por isso mesmo, antes de falarmos das regras de etiqueta e boas
maneiras, é bom entender como funciona a psicologia do marketing
pessoal.

Há uma propriedade natural do cérebro humano que nos cobra uma
explicação para todas as coisas que percebemos. Como é praticamente
impossível ter explicação para todas as coisas, costumamos nos socorrer de
determinados "conceitos" que a sociedade admite como sendo verdades.
São as chamadas "convenções".

Veja um exemplo: ninguém vai a uma missa ou a uma solenidade
importante trajando roupa de banho, não é mesmo? Xinguem age assim
porque há uma convenção que estabelece regras a respeito de roupas
adequadas para determinadas situações. São essas convenções que
compõem a escala de valores das pessoas, grupos e sociedades.

"Convenção é tudo aquilo que é aceito —
por consentimento geral — como norma de
proceder e de agir no convívio social."

Quando você se comporta de acordo com a escala de valores de um
determinado grupo, é aceito por esse grupo. No entanto, quando não age de
acordo ou quebra uma convenção, fica sujeito a interpretações que fogem
ao seu controle. Você pode ser visto como pessoa de "outro grupo" e,
imediatamente, afastado daquele.


Etiqueta

"Todos os símbolos — cores, formas, comportamentos, estilos etc. —
são associados, mentalmente, a imagens predefinidas. E essas imagens,
quase sempre, são formadas a partir de 'convenções sociais' próprias
do ambiente em que vivemos."

É bom lembrar que cada um de nós se vê de acordo com a própria
consciência, segundo a nossa ótica e os nossos próprios interesses. Só que
os outros nos vêem por outras óticas, por outros ângulos, e, não raro, vêem
detalhes que nós sequer percebemos.

Assim sendo, o grande segredo para um bom marketing pessoal é
projetar a sua imagem através de símbolos já convencionados e que são
característicos de cada grupo social.

É por isso que cultivar boas maneiras, seguindo cuidadosamente o
protocolo social, é o grande segredo para ter um marketing sólido e
eficiente.

Alguns tipos de associações mentais imediatas:

Símbolo Convenção
Livro Cultura, inteligência
Terno Status
Branco Paz, limpeza
Sorriso Boa educação, generosidade
Gravata Respeito, status
Dourado Requinte, luxo
Bons modos Status, requinte
Jóias Luxo, vaidade


Etiqueta

Como somos "avaliados"


O resultado de tudo o que fazemos depende da maneira como nos
relacionamos com outras pessoas, de como nos apresentamos e como elas
nos interpretam.Isso também vale na hora de procurar emprego ou fazer
uma negociação. Afinal, não negociamos com máquinas, e sim com outras
pessoas.

As pessoas nos avaliam tanto no aspecto técnico como no
comportamental. A entonação de voz, a postura, o modo de sentar, de
comer, cumprimentar, tudo reflete a pessoa, tudo é avaliado.

Assim, um simples aperto de mão ou até o modo de tomar um
cafezinho, pode dizer muita coisa a seu respeito. Tudo isso é parte
integrante de um conjunto visual/comportamental que passa informações de
como você é, de quem você é.

É preciso ter em mente, porém, que para causar uma boa impressão
você deve evitar atitudes artificiais que traem a si próprio e depõem contra
sua integridade. Falsidade e arrogância são uma coisa; outra bem diferente
é observar certas regras de comportamento e que servem ao bem comum.

E essas regras são baseadas exclusivamente no bom senso.


Etiqueta

Capítulo 2

AS GAFES


As gafes em reuniões e almoços de negócios são muito comuns, até
entre os executivos mais experientes.

A palavra "gafe" vem do francês Gaffeur, que nada mais é do que a
pessoa que comete gafe. Existem três tipos de pessoas que cometem gafes:
os que assumem, os que disfarçam e os que tentam remediar.

Ao contrário do que muita gente pensa, não se deve tentar consertar
uma gafe. Gafe cometida, gafe assumida. Porque, ao tentar consertar, a
tendência é piorar a situação ainda mais.

Elas geralmente acontecem por falta de bom senso ou porque a pessoa
valoriza coisas que o outro não valoriza, ou ainda porque despreza algum
detalhe que o outro valoriza demais. É por isso que afirmamos que a
prudência e o bom senso são armas infalíveis para evitar as gafes.

"Se cometer uma gafe, o melhor é deixar ela passar.
Porque pior é tentar consertar."


Etiqueta

Capítulo 3

REGRAS PARA
CUMPRIMENTAR E APRESENTAR
PESSOAS


As regras de etiqueta são uma espécie de código através do qual nós
informamos aos outros que somos preparados para conviver
harmoniosamente no grupo.

Essas regras tratam basicamente do comportamento social, e
englobam desde o modo de vestir-se adequadamente às diversas ocasiões,
até os modos de comer, de freqüentar ambientes públicos e, principalmente,
de como se relacionar com as pessoas. Por isso, vamos começar falando da
etiqueta dos cumprimentos e apresentações.

Há uma regra básica para todos os tipos de apresentação: quem quer
que esteja se apresentando ou sendo apresentado, deve sorrir e olhar a
pessoa nos olhos. Seriedade e tensão não funcionam bem nas
apresentações.

Outra regrinha diz que:

"A pessoa mais importante é quem recebe a outra e tem seu nome dito
primeiro. No meio empresarial, é interessante dar ao cliente essa
importância maior."

Mas se na hora você tiver dúvidas o melhor é:

Apresentar o homem à mulher.
Apresentar a pessoa mais jovem para a mais velha.
Apresentar um colega para o cliente.
Apresentar qualquer pessoa para o convidado de honra.



Etiqueta

Siga também estas instruções protocolares:

1 - Ao ser apresentado, se estiver sentada, a pessoa deve se
levantar. Esta regra se aplica aos homens.

2 - Se não levantar-se, pode parecer que está desinteressado ou
alheio.

3 - As mulheres, se estiverem sentadas, só devem levantar-se
se a pessoa apresentada for a anfitriã ou uma senhora de idade.

4 - Quando lhe cabe apresentar alguém, diga o nome completo
da pessoa e algo que propicie o início de uma conversa.

5 - O "olá!" e o "como vai?" são considerados cumprimentos-
padrões. Você não precisa usar aquele tradicional "muito
prazer!"

6 - As mulheres também se cumprimentam apertando as mãos.

7 - Se a mulher estiver participando de um evento de gala, não
precisa tirar as luvas para cumprimentar. Porém, é bom
lembrar que deve tirá-las se for comer.

Outra coisa importante que deve ser observada — tanto por homens
como por mulheres — é que o tapinha nas costas e os beijinhos devem ser
evitados sempre, a menos que haja grande intimidade entre eles e a ocasião
permita esse tipo de carinho.

Pode ocorrer, também, que a pessoa apresentada — por uma questão
de descortesia — não estique a mão para receber o cumprimento. O que
fazer? Se ao esticar a mão para apresentar-se a alguém, ela não retribuir
esse gesto, retire a mão mas continue a apresentação. Esta atitude é a
correta.

Para apresentar alguém a um grupo, aproveite o momento em que
estiverem reunidos e diga algo mais ou menos assim: "Oi, pessoal, queria
apresentar a vocês a Luciana Forli, designer da Briattore, em Milão."

Saiba também que nas apresentações para um grupo estão dispensados
os apertos de mão.


Etiqueta

Uma recomendação importante:

Quando você se apresentar a alguém, não se intitule doutor,
professor etc.

Se você é doutor, professor ou magistrado, todos saberão no
momento oportuno.

Isso não é de bom tom na hora da apresentação. Você deve
apenas dizer o seu nome.

Uma dúvida muito comum

Algumas pessoas ficam em dúvida na hora de apresentar o cônjuge. A
principal, é sobre a expressão a ser utilizada: se esposo, esposa... marido,
mulher.

Independentemente se são casados ou não, o mais adequado é
apresentar o parceiro como meu marido, ou minha mulher. Algo do tipo:
"Olá, esta é minha mulher, Denise." E de bom tom e evita
constrangimentos.

Pergunta indiscreta

Nunca deve-se perguntar a uma mulher se ela está grávida. Se ela
realmente estiver esperando um bebê não há problema, mas se, por outro
lado, ela só tiver engordado, a situação é muito constrangedora.


Etiqueta

Capítulo 4

O APERTO DE MÃOS


O aperto de mão é uma forma de cumprimento que deve obedecer a
algumas regras de etiqueta, já que pode dizer muita coisa a respeito de uma
pessoa.

Diz a etiqueta que a pessoa mais jovem não estende a mão até que a
pessoa mais velha o faça, assim como um homem também não deve
estender a mão para uma mulher. Mas se alguém nos estende a mão em
situação que esteja infringindo alguma regra de cumprimentos, não deve
ser recusado. Uma lei que deve ser respeitada por todos diz que nenhuma
mão estendida pode ficar no ar.

- Para evitar gafes, e como os costumes variam de sociedade para
sociedade, o mais conveniente é um cumprimento rápido, sem força
demasiada e sem movimentos truculentos.
- Mas até com o simples aperto de mão precisamos tomar cuidado.
Isso porque, na Ásia e no Oriente Médio, não se aperta a mão quando se
cumprimenta alguém, pois isso é interpretado como um gesto agressivo.
- Já nos países islâmicos, estender a mão para uma mulher é altamente
ofensivo.
- No Japão, como em outros países asiáticos, curvar-se diante de outra
pessoa, é uma reverência que corresponde a um aperto de mão, com a
particularidade de que a pessoa de status inferior curva-se antes e mais
baixo.
-Os tailandeses e os hindus mais tradicionais também não
cumprimentam apertando a mão. Eles colocam as mãos unidas sobre o
peito e se curvam diante do outro.
Você que viaja, precisa atentar muito para estes detalhes.

Observe também:

O bom senso recomenda que devemos estar sempre atentos a
determinadas particularidades típicas de grupos e até mesmo nações. Por


Etiqueta

exemplo:

- Chamar alguém esticando o indicador curvado é, em muitos lugares,
ofensivo. Para nós brasileiros, é, no mínimo, indelicado.
- Já o sinal de OK feito com o indicador e o polegar unidos, que no
Brasil é um sinal obsceno, na maioria dos países é absolutamente natural.
- Na Bulgária, as pessoas balançam a cabeça de um lado para o outro
para dizer sim, ao invés de não.
- Tocar as pessoas com as mãos não é aconselhável se você estiver nos
Estados Unidos. Já no mundo Árabe, segurar a mão de um homem — e até
andar de mãos dadas — é prova de amizade e respeito.
Mas há outros detalhes com relação à postura que devem ser
observados, veja:

- Ficar em pé, com as costas retas e o queixo erguido é a própria
imagem da autoconfiança e da ambição.
- As mãos para trás — na hora em que você não sabe o que fazer com
elas — é atitude que também passa a idéia de elegância e autoridade. Além
do mais, é muito melhor do que enfiá-las no bolso.
- Cruzar os braços sobre o peito pode passar uma imagem defensiva
ou de desacordo.
- Durante uma conversa, um bom sinal de que você está interessado e
prestando atenção no que ouve, é inclinar-se ligeiramente para a frente e
reagir ao que o outro disser com um leve meneio de cabeça ou um sorriso
discreto.
- Olhar a outra pessoa nos olhos enquanto conversa é sinal de
interesse. Mas cuidado para não chegar ao extremo de olhar fixamente, pois
isso pode denotar arrogância ou desafio.
Todas essas dicas se prestam tanto na vida social como na
profissional.

Vamos ver então outros cuidados que devem ser tomados:

- Bater a mão contra a de um colega que passa pelo corredor, é
aceitável. Porém, se quem passa é um cliente, um superior ou uma mulher,
esse cumprimento é inadequado. Nesse caso, um "Olá! Como vai?" pega
muito melhor.

Etiqueta

- Se você vem com um grupo pela rua e percebe um amigo vindo em
sua direção para cumprimentá-lo, dita a regra que você não é obrigado a
parar para apresentar todos a essa pessoa. Você pode parar, falar
rapidamente com ela, enquanto o grupo segue em frente. Quando você
acabar, vá atrás deles.

Etiqueta

Capítulo 5

AGINDO COM PRUDÊNCIA


Os executivos experientes costumam evitar as gafes apenas primando
pelo bom gosto, pela boa educação, não fazendo comentários de caráter
pessoal, principalmente quando não conhecem a pessoa que estão visitando
ou negociando.

Assim sendo, para ter uma boa presença em uma reunião ou
entrevista, o ideal é colher o maior número de informações sobre a pessoa
com quem se vai conversar. Então, com base nessas informações, você
pode selecionar aquilo que é interessante, conveniente, pertinente.

Existem diversas maneiras de obter essas informações:

1 - Vamos imaginar que você esteja em busca de um emprego. Se for
uma consultoria de seleção de profissionais, é preciso saber como é essa
consultoria, como ela funciona etc.

2 - Se a entrevista de emprego for na própria empresa que está
contratando, então é bom ter o maior número de informações sobre essa
companhia, as pessoas que trabalham nela etc.

Pode-se conseguir isso por meio da própria consultoria que está
selecionando os candidatos, ou de pessoas que conheçam a organização.

3 - Entrar no site da empresa também funciona, pelo menos para saber
que produtos ela vende, qual é sua filosofia, sua área de atuação.

Não se deve deixar ao acaso aquela química que sempre esperamos
obter em uma entrevista ou negociação.


Etiqueta

Capítulo 6

AGRADECENDO A ENTREVISTA


Para um executivo, é de bom tom agradecer sempre as oportunidades
que lhe são concedidas. Principalmente, é claro, agradecer a oportunidade
de ter sido entrevistado para um emprego.

Esta é uma etapa geralmente esquecida, mas que pode ser decisiva
para conquistar o trabalho. Agindo assim, você estará se mostrando gentil e
educado, e também manterá seu nome fresco na memória do entrevistador.
Faça assim:

1 - Envie a carta um dia após a entrevista.

2 - Confira o nome e o título do entrevistador, e esteja certo que
escreveu corretamente. Você pode até solicitar o cartão para esta finalidade,
ou verificar com a secretária ou o recepcionista da empresa.

3 - Seja formal no tratamento, usando "senhor" ou "senhora". Você só
deve abdicar da formalidade se já tiver um relacionamento prévio, ou se a
entrevista tiver sido descontraída e bem-sucedida. Nesses casos, o excesso
de formalidade pode soar como falso.

4 - No texto, agradeça ao entrevistador pela chance concedida de você
mostrar suas características profissionais. Descreva algumas virtudes da
entrevista, como a empolgante troca de idéias e a boa oportunidade.

5 - Deixe claro que você está bastante interessado na vaga e aberto a
outras oportunidades.

6 - Acrescente algumas frases que demonstrem seu interesse. Por
exemplo: 'Fiquei satisfeito em ver a satisfação dos colaboradores na
empresa', ou 'Os números das vendas são impressionantes'.

7 - Descreva suas expectativas. Um exemplo é afirmar que vai
incorporar o espírito visionário do presidente da empresa.

8 - Finalize sua carta com os encerramentos de praxe, como
'atenciosamente', 'sinceramente' ou 'grato'.

9 - Verifique a ortografia e imprima em papel de boa qualidade.


Etiqueta

Capítulo 7

OS CARTÕES DE VISITA


No trabalho, a etiqueta recomenda o uso de cartões de visita. É uma
postura profissional, elegante, que pode render bons contatos.

Os cartões devem ser pequenos, menores que um cartão de crédito,
discretos, porém devem fornecer várias alternativas de contato, como
telefone, endereço para correspondência, e-mail e endereço de site pessoal,
se existir.

Pode-se também usar um cartão tipo quick adress (auto-adesivo que
traz seu endereço e número de telefone). Estes são mais práticos, porque
podem ser colados direto na agenda da pessoa.

Nunca entregue o seu cartão no início da conversa. Eles só devem ser
entregues ao final de uma conversa, ou, antes dela, à secretária da pessoa
com quem você terá uma reunião.


Etiqueta

Capítulo 8

ETIQUETA AO TELEFONE


Ter bons modos ao telefone pode fazer uma diferença enorme na
carreira de uma pessoa.

Veja a seguir como evitar alguns erros muito comuns, que são
cometidos, inclusive por executivos experientes:

1 - Ao atender ao telefone, diga o seu nome e pergunte "em que posso
ajudar?". Evite perguntar "quem fala?". Só faça esta pergunta se não
conseguir identificar quem está falando.

2 - Se a pessoa se identificar usando o título de doutor, professor, etc.,
trate-o pelo título, nunca somente pelo nome.

3 - Enquanto estiver falando ao telefone, não faça outras coisas como
digitar, mexer com papéis etc. A pessoa do outro lado, com certeza, vai
perceber e pode achar que você não está lhe dando a devida atenção.

4 - Não coma enquanto estiver ao telefone. Mesmo o som de uma
simples bala, chiclete ou pastilha é percebido pelo interlocutor e pode ser
interpretado como pouco caso seu.

5 - Não tussa, espirre nem assoe o nariz diretamente diante do
telefone. Desculpe-se e afaste-se do aparelho por alguns instantes.

6 - Se precisar deixar o aparelho por alguns instantes, coloque-o com
cuidado sobre a mesa para não fazer barulho.

7 - Durante uma reunião na sua sala, se o telefone tocar, peça licença
aos demais, atenda e, ao desligar, desculpe-se pela interrupção.

8 - Se você recebeu a ligação e precisa de algum tempo para dar uma
resposta, comprometa-se a ligar, informando quando e a que horas
telefonará.

9 - Já se foi você que fez a ligação, e a outra pessoa precisa de um
tempo para dar uma resposta, pergunte quando e a que hora você pode
voltar a ligar.

10 - Sempre que ligar ou atender o telefone, esqueça seus problemas
pessoais.


Etiqueta

Sua voz deve soar calma e agradável, por mais que esteja
sobrecarregado de trabalho.

E lembre-se: quem faz a ligação deve desligar primeiro.

Esta regra só deve ser quebrada quando o outro estende demais a
conversa e não percebe que está na hora de desligar, mesmo depois de você
dizer que está muito ocupado ou que tem um compromisso urgente naquela
hora.

Uma saída educada é interromper a conversa dizendo "foi um prazer
receber sua ligação, mas eu preciso desligar". Se ele mesmo assim não
desligar antes, você pode desligar primeiro.


Etiqueta

Capítulo 9

ETIQUETA NA
SECRETÁRIA ELETRÔNICA


Os recados e as mensagens de gravação devem ser curtos. É
inconveniente gravar uma trilha sonora demorada, ou deixar recados
engraçadinhos.

Da mesma forma, ao ser atendido por uma secretária eletrônica, as
mensagens devem ser breves. Deixe registrado seu nome, dia e hora que
ligou, um telefone de contato, e, se necessário, um resumo do assunto a ser
tratado. Veja um exemplo:

Mensagem gravada:

"Olá, eu sou Rodrigo Pádova e esta é uma gravação.
Por favor, deixe seu nome e telefone que eu retornarei a ligação em
breve. Obrigado!"


Como deixar o recado:

"Dr. Rodrigo, aqui é Otacílio Câmara, da GrafiSul.
Preciso falar a respeito do Seminário em Brasília. Meu telefone é
60228296. Obrigado!"



Etiqueta

Capítulo 10
ETIQUETA NO VESTIR


O modo como você se veste revela o tipo de executivo que você é.

Isso não quer dizer, entretanto, que você precisa vestir roupas de grife
caríssimas para passar uma imagem de elegância e de bom gosto.

Os tipos de trajes

Trajes Masculinos

Esporte: camisa sem gravata ou suéter de malha.

Esporte Completo: acrescenta-se o blazer ou paletó esportivo
acompanhado de gravata esporte.

Passeio Completo: terno padrão único para homens mais formais.

Recepção: terno escuro, camisa branca, gravata discreta. Rapazes ou
homens jovens que queiram sair mais descontraídos tendem a abolir a
gravata, usando camisa lisa e camiseta branca.

Para Entrevistas: opte por roupas sóbrias, não usando e nem
misturando cores vivas. O sapato deve combinar com o cinto, e nunca use
meias claras com calças escuras.

Trajes femininos

Esporte: calça comprida, bermuda. Saia e blusa. Não se deve usar este
tipo de roupa em cerimônias oficiais.

Esporte Completo: são os tailleurs, vestidos e chemisier.

Passeio Completo: usa-se vestido, tailleur, sapato scarpin; pode
acompanhar uma bolsa pequena combinando com o sapato e/ou cinto.

Recepção: o traje de recepção é feito por vestidos de deux pièces
(saia/blusa, ou tailleur) em tecidos nobres.

Para entrevistas: evite roupas decoradas ou curtas, prefira roupas
sóbrias e discretas; evite as roupas de tecidos transparentes ou muito justas.


Etiqueta

Etiqueta Para o homem

Um terno preto ou azul-marinho, camisa branca, gravata de seda lisa
ou listrada — sem estampas extravagantes — e sapatos sociais bem
engraxados é um conjunto clássico que presta para todas as ocasiões.

Num primeiro encontro, particularmente, a gravata é indispensável,
mesmo que ninguém na empresa a use. Será um sinal de respeito com
aquele ambiente.

Assim, se ao chegar, perceber que as outras pessoas não estiverem
usando, basta tirá-la.

Já o inverso não é verdadeiro.

Por isso o terno é funcional. Se você estiver de terno preto em uma
agência de publicidade, onde todo o mundo usa roupas mais descontraídas,
é só tirar o paletó e a gravata, e pronto: você está enturmado.

Roupas masculinas para o trabalho

A etiqueta também regula o vestuário masculino para o trabalho.

O homem deve evitar calças muito curtas ou gravatas com
comprimento inadequado (longa ou curta demais). Lembre-se que a ponta
da gravata deve cobrir a fivela do cinto.

As camisas não podem estar com os punhos esgarçados.

As combinações erradas também são horríveis. A meia deve ser da cor
da calça ou do sapato.

O sapato marrom deve ser utilizado com ternos claros, enquanto o
preto combina com outros mais escuros.

A gravata só pode ser numa cor berrante se a camisa for clara e o terno
escuro.

Por fim, as peças devem ter bom caimento (não podem ser justas ou
folgadas demais). Não é recomendado o uso de cintos extravagantes e os
paletós não precisam ser totalmente abotoados. O último botão pode ficar
solto.


Etiqueta

Para a mulher


Para a mulher, o melhor é aderir ao código tradicional, que aconselha
uma modesta discrição. Tanto no trabalho como numa recepção formal, um
tailleur com tons discretos sempre cai muito bem. Ela deve evitar as calças
compridas que só caem bem no trabalho interno e nas recepções informais
como happy-hours, por exemplo.

A barra dos vestidos ou das saias não deve ser muito curta. No
exterior, é sempre prudente deixá-la abaixo do joelho.

Blusas sem mangas, muito curtas ou decotadas também são
desaconselháveis onde há formalidade. Deve-se evitar também as
transparências, brilhos excessivos e adereços chamativos.

Os sapatos com saltos muito altos devem ser evitados no dia-a-dia.


Etiqueta

Capítulo 11

QUEBRANDO O GELO


Muita gente conta uma piada para quebrar a tensão, mas isso não é
muito recomendável. Muitas vezes, a piada é de mau gosto e, mesmo que
não seja, você corre o risco de não agradar.

É melhor se portar naturalmente, falar um pouquinho sobre o tempo, a
economia, o ramo em que você atua etc. Esses assuntos ajudam a diminuir
a tensão inicial. Veja como diria uma jovem executiva que acabou de ser
apresentada aos diretores de uma empresa:

" — Vocês estão muito bem localizados... a vista da janela é
deslumbrante."

Começando a conversa assim, por assuntos menores, é mais fácil
conseguir concordância. Isso ajuda a quebrar o gelo.

O que se deve evitar, como já alertamos, é entrar em assuntos
pessoais. Isso pega muito mal, a não ser em situações nas quais esse tipo de
conversa contribua para o objetivo do encontro.


Etiqueta

Capítulo 12
ETIQUETA PARA REUNIÕES


Em se tratando de reuniões, alguns cuidados podem ser tomados. Por
exemplo, a duração da reunião. É fundamental definir, sempre que possível,
quanto tempo as entrevistas vão durar. Normalmente, quem deve definir o
tempo é o anfitrião. Isso se faz já no começo da conversa. Não é falta de
educação. Pelo contrário, é uma maneira de situar as pessoas e tornar a
reunião mais objetiva.

Veja um exemplo de como proceder:

Executivo, recebendo o visitante: — ... realmente eu estou muito
interessado no seu projeto... Ah... eu reservei até às onze e meia para esta
reunião, está bom pra você?

"Um detalhe importante: quem convida ou convoca a reunião ésempre o chefe do encontro. É ele quem dá a direção da conversa."

A pontualidade

A falta de pontualidade é uma gafe terrível.

Sabemos que, às vezes, é complicado chegar no horário por causa do
trânsito, da distância. Mas isso tem que ser previsto sempre que marcamos
um encontro com alguém.

Pior ainda é se você for o anfitrião. Se você convida alguém para um
almoço ou uma conversa de negócios, não pode chegar atrasado. Você não
tem esse direito. É claro que, muitas vezes, o atraso será inevitável. Então,
deve-se pelo menos manter o profissionalismo e avisar por telefone,
imediatamente, que se atrasará, explicando o motivo.

Isso é profissionalismo e elegância.


Etiqueta

A gafe do celular


Nada é pior do que atender o celular durante uma reunião. É algo
horroroso. É falta de educação atendê-lo, a não ser em casos especiais.

Digamos que o executivo vai para uma reunião e sua mulher está no
hospital. Bom, nesse caso, é de bom tom avisar aos demais que o celular
ficará ligado e explicar por quê. E então atender somente as ligações que
vierem do hospital.

Fora isso, o educado é desligar o celular. Aliás, qualquer forma de
interrupção deve ser evitada. Se você recebe uma pessoa na sua sala, é
horroroso atender telefonemas durante a conversa.


Etiqueta

Capítulo 13

ETIQUETA NAS RECEPÇÕES,
ALMOÇOS E JANTARES


Com certeza, onde mais ocorrem gafes são nas recepções, almoços e
jantares formais.

Essas gafes, entretanto, poderiam ser evitadas se o executivo
obedecesse algumas regras muito simples e fáceis de serem memorizadas.

Vamos conhecer estas regrinhas:

Almoço de negócios

- Um almoço de negócios jamais deve ultrapassar duas horas. É o
limite.
- Também não deve ser muito rápido, é claro. Um almoço de 25
minutos é quase um lanche, ou seja, é um mau indicador. Provavelmente o
negócio foi ruim.
- Num almoço de duas horas, entre o aperitivo, a comida e a
sobremesa, tem-se aí uma média de 40 minutos. Se for um restaurante selfservice,
o tempo é menor ainda: 30 minutos em média. Assim, sobra mais
de uma hora para se discutir os negócios.
- Momento adequado para discutir negócios é depois do almoço.
- Muita gente come e fala de negócios ao mesmo tempo. Isso só é
permitido se as pessoas se conhecem há bastante tempo. Aí não tem
problema. Ambos sabem que dispõem de pouco tempo, então vão direto ao
assunto, comendo e definindo os negócios. Mas, se é a primeira vez que
acontece a reunião, não se deve fazer isso.
É o anfitrião que deve definir quando entrar nos assuntos relacionados
aos negócios. É ele que diz o momento, e não o convidado.


Etiqueta

Quem convida paga a conta

Outra recomendação importante: se for um almoço de negócios, quem
convida paga a conta. A não ser que seja uma reunião-almoço entre
subordinado e chefe. Nesse caso, o chefe paga sempre, mesmo que o
subordinado tenha convocado a reunião. É uma questão de delicadeza, já
que o assunto é trabalho.

Já quando um grupo de amigos ou amigas combina um almoço, lanche
ou jantar, a conta deve ser dividida igualmente pelo número de presentes.
Nesse caso, é deselegante querer pagar a conta sozinho. Isso é regra de
etiqueta.

Cuidados especiais

- Não se deve pedir a comida mais cara só porque foi convidado e o
almoço vai ser pago pela empresa. Isso é uma gafe.
- Também deve-se evitar pratos "difíceis". É muito ruim você pedir
uma comida e, depois, descobrir que não gosta do que pediu.
- O ideal é pedir explicações sobre os pratos para o garçom, até porque
o mesmo prato pode ser preparado de maneiras diferentes conforme a
região ou país em que você estiver. Mas, se você pediu, você tem de comer.
O uso do guardanapo

É comum as pessoas ficarem indecisas sobre como utilizar o
guardanapo de tecido no restaurante, seguindo as regras de etiqueta. Faça
assim:

- Ao sentar, a primeira coisa que se faz é colocar o guardanapo no
colo. Se for engomado, deixe-o dobrado na horizontal, pelos vincos, para
que não escorregue.
- Sempre que for levar o copo à boca, passe antes o guardanapo nos
lábios.
- Se precisar levantar da mesa durante a refeição, lembre-se de colocar
o guardanapo sobre a toalha, à esquerda do prato, sem dobrá-lo. Ao fim da
refeição, após o cafezinho, faça o mesmo.

Etiqueta

Como comer frangos e massas

Comer frango com as mãos é falta de etiqueta.

Por mais descontraída que seja a mesa, o correto é sempre usar garfo e
faca. Em último caso, se outras pessoas não estiverem usando talheres e
você não quiser deixá-las constrangidas, pode pegar uma asa ou uma coxa
com o guardanapo de papel e comer com as mãos.

Já quando se trata de massas, precisamos atentar para o seguinte:
cortar o espaguete é uma gafe, principalmente em restaurantes italianos.

O correto é enrolar a massa no garfo, fazendo o movimento rotativo
com o talher apoiado em sua extremidade. Assim, a massa absorve o
molho. Pode-se também usar a colher como apoio. Ela fica segurada pela
mão esquerda e o garfo leva a massa à boca.

Bebidas nos almoços de negócios

- De maneira geral, não se pedem bebidas alcoólicas em almoço de
negócios. Em alguns círculos, pode-se até admitir, desde que não passe de
uma única dose ou taça de vinho ou um aperitivo. E, ainda assim, quem
deve sugerir a bebida é quem convidou.
- O anfitrião é que define se o almoço terá álcool ou não. O convidado
jamais deve pedir. O mesmo vale para cigarros.
O recolhimento da cadeira

Num restaurante, quando alguém se levanta, não se deve empurrar a
cadeira em direção à mesa. Essa tarefa cabe ao garçom.

Mas se a refeição for numa residência e não houver garçom ou
copeira, aí sim, você deve colocá-la de volta ao lugar.

Gorjetas no restaurante

A gorjeta é uma forma de expressar um agradecimento por bons
serviços prestados e não uma obrigação.


Etiqueta

- No restaurante, a primeira coisa que você deve fazer antes de dar
uma gorjeta ao garçom é verificar se a conta inclui a taxa de serviço.
- Se não for cobrado, você deve dar 10% se o atendimento foi
razoável, 12,5% se o atendimento foi muito bom e 15% se foi um serviço
fora do comum. É a praxe.
- Se a taxa de serviço for cobrada, não é preciso dar gorjeta.
Entretanto, você pode dar uma pequena quantia ao garçom como prova de
apreço. Certamente o garçom lembrará disso numa próxima vez.
"Nas recepções (oficiais ou não) ou jantares em residências, em
hipótese alguma dê gorjeta ao garçom, por mais discreta
que seja essa cortesia."



Etiqueta

Capítulo 14

RECEBENDO EM CASA


Todo bom anfitrião segue as regras com muita disciplina.

- Em primeiro lugar, ele e a esposa, se for o caso, devem estar prontos
com 30 minutos de antecedência. E tudo deve estar absolutamente
preparado para receber os convidados.
- Os presentes, como bombons que a anfitriã receber, devem ser
servidos aos outros convidados. No caso de vinho, a garrafa poderá ser
reservada.
- As flores devem ser colocadas em vasos imediatamente e em local
de destaque na casa.
- Os anfitriões circulam o tempo todo, entre os seus convidados,
apresentando uns aos outros e deixando-os à vontade.
Os atrasildos do jantar

- O convidado deve chegar entre meia hora antes e 15 minutos depois
do horário marcado. Chegar ao local fora desse intervalo é uma descortesia.
Assim manda a etiqueta. Após essa tolerância de 15 minutos, o anfitrião
manda servir à mesa.
- É preciso considerar, entretanto, que qualquer atraso, mesmo de
apenas cinco minutos, é falta de consideração.
- Ao chegar, o retardatário deve desculpar-se com todos os presentes
por ter retardado a refeição. Se os 15 minutos de tolerância já se esgotaram
e o jantar já teve início, o retardatário é servido do prato que estiver na
mesa no momento.
- Se ocorrer de já estarem na sobremesa, o anfitrião irá à cozinha e
fará um prato com o que foi a comida principal.

Etiqueta

Lugares marcados à mesa

Nos jantares formais, é comum vermos cartões na mesa informando
quem senta onde. Isso faz parte do protocolo básico que é adotado pelos
mais altos executivos e personalidades estrangeiras.

Diz a tradição que o convidado de honra — que não é necessariamente
a pessoa para quem a festa está sendo dada, mas sim uma pessoa de alto
escalão — deve sentar-se à direita do anfitrião, e as pessoas de posição
inferior, sentadas em ordem decrescente ao longo da mesa.

- É preciso, entretanto, aguardar o sinal do anfitrião chamando os
convidados para a mesa. Não vá tomando o primeiro lugar vago que
encontrar.
- Espere o anfitrião apontar onde você deve sentar, e lembre-se de não
demorar muito para atender o chamado.
-Se não houver cartões com nomes na mesa, e o anfitrião não
designar onde os convidados devem sentar, você pode escolher onde vai
sentar, porém deve pedir licença às pessoas que já estão sentadas.
- É bom observar que cadeira com espaldar encostado à mesa indica
que o lugar está reservado.
Drinques antes do jantar

Se você for servir drinques e canapés antes do jantar, programe o
início da refeição para cerca de uma hora depois do especificado no
convite.

Eles podem ser servidos num balcão de bar, em mesas de bufês ou em
bandejas trazidas pelos garçons.

Se os drinques não fizerem parte do plano, mas mesmo assim forem
servidos, você deve esperar uns vinte minutos para começar a servir a
comida.

Essa providência, inclusive, é muito comum quando um dos
convidados se atrasa.


Etiqueta

Como servir o vinho

- A maneira mais simples de servir vinho à mesa de jantar é o
anfitrião, depois de colocar a garrafa aberta a sua frente, ir, ele mesmo,
enchendo as taças dos convidados, tomando cuidado para que as gotas do
vinho não manchem a toalha.
- Se houver vários convidados, uma segunda garrafa será colocada no
outro lado da mesa e sua esposa, ou um convidado, servirá às pessoas.
- Pode ser adequado também que o anfitrião levante-se e circule à
mesa servindo às pessoas na primeira vez, e, depois, passando a garrafa
para que eles mesmos se sirvam.
E aqui uma dica importante: ao tomar vinho, nunca segure no corpo
do cálice. A etiqueta manda que sempre segure na haste.

Drinques depois do jantar

Os drinques depois do jantar dão um toque bastante cordial à
recepção.

- O anfitrião pode servir o café à mesa ao mesmo tempo em que, numa
bandeja à parte, oferece licores, brandy e conhaque, e seus respectivos
copos. Depois deve perguntar a cada convidado o que ele quer.
- Se o café estiver sendo servido na sala de estar, a bandeja com os
drinques pode ficar sobre uma mesinha ou um aparador.
- Tanto o anfitrião pode servir a cada um, como todos podem servir-se
individualmente.
Como se comportar num restaurante

O restaurante é o segundo escritório do executivo. É o lugar ideal para
ele misturar dois dos seus grandes prazeres: a comida e os negócios.

Porém, é preciso tomar certos cuidados, pois também no restaurante o


Etiqueta

respeito a algumas regras de etiqueta pode fazer a diferença.

Algumas dessas regras dizem respeito aos modos e ao requinte, outras
à forma de se relacionar com quem está a sua volta. Veja, a seguir, alguns
cuidados indispensáveis:

- Nunca fique despencado na cadeira nem se debruce sobre o prato
que vai comer. Ao contrário, fique atento e demonstre confiança.
- Se você foi convidado, não reclame da comida nem do serviço.
Deixe qualquer comentário a respeito, por conta do anfitrião.
- Os bons modos mandam que se mastigue em silêncio. Para facilitar,
corte pedaços pequenos da comida e mastigue-os com boca fechada.
Também não beba nada enquanto a boca estiver cheia. Mastigar o gelo dos
drinques também não é de bom tom.
- A mesa, jamais estique o braço para pegar alguma coisa que esteja
longe de você. Sirva-se, apenas, daquilo que está próximo a você.
- Moderação é tudo. Você pode até beber mais de uma dose, desde que
o anfitrião também o faça e convide você a fazer o mesmo. Porém, não
passe nunca da segunda dose. A regra vale também se você for o anfitrião:
nada além de duas doses.
- Sentado à mesa, não desvie seu olhar para outras mesas, reparando
quem entra ou sai, nada disso. Sua atenção deve estar voltada,
exclusivamente, para quem está na sua mesa.
- Se você foi convidado, espere o anfitrião começar a comer e
acompanhe. Procure comportar-se tal como ele, respeitando, é claro, os
limites do bom senso.
- Nada de pentear ou ajeitar o cabelo à mesa. As mulheres também
não devem retocar a maquiagem quando estiverem sentadas.
- Na frente dos outros, em momento algum use palito de dentes ou fio-
dental. Também é uma gafe terrível limpar os dentes com a língua ao final
da refeição.
- Quando terminar de comer, deixe o prato exatamente onde estiver.
Empurrar o prato para a frente é uma grosseria imperdoável.

Etiqueta

Como usar os talheres


A manipulação dos talheres funciona como uma espécie de código de
comunicação para o garçom. Veja:

- Em qualquer ambiente onde ocorrer o almoço ou o jantar — seja
num restaurante ou na casa de alguém —, você pode indicar que o prato
pode ser retirado deixando o garfo e a faca, lado a lado, à direita, no prato.
- Nos Estados Unidos, é praxe deixar os dentes do garfo para cima; na
Europa, para baixo.
- No entanto, se você tiver que parar por alguns momentos para dar
atenção a alguém, cruze a faca e o garfo, com os dentes para baixo, sobre o
prato. Este é um sinal de que você ainda não terminou.
Comportamento na presença do garçom

Em uma mesa de restaurante, se o garçom chegar e o assunto que você
estiver conversando for reservado, o melhor a fazer é parar de falar
enquanto a refeição é servida.

No momento em que o garçom pedir licença para servir, o cliente deve
inclinar-se um pouco para trás deixando um espaço livre. Deve-se
agradecer em voz baixa.

Como fazer um brinde

- Em situações formais, na hora do brinde, basta erguer o copo ou a
taça depois que a pessoa fizer o brinde.
- Em reuniões íntimas, vale encostar levemente o copo no das pessoas
que estiverem mais perto, ou no de todas se quiser. Dizer "tintim" faz parte
do brinde!
- É importante lembrar que, em qualquer situação, só se começa a
beber depois de feito o brinde.
- Uma vez feito o brinde, é obrigatório que a pessoa tome um pouco
da bebida e não coloque o copo sobre a mesa sem beber.

Etiqueta

Forma prática de brindar

Se couber a você fazer o brinde, seja simpático, porém rápido e
objetivo. Longos discursos são cansativos e, além do mais, você corre
sempre o risco de parecer pretensioso ou, no mínimo, chato.

Veja um exemplo de como brindar um amigo:

"— Ao Diego! E que a sorte seja sempre cúmplice do seu imenso
talento!"

Basta isso.

Como pagar a conta

1 - Ao anfitrião cabe pagar a conta.

2 - Ele deve informar ao maitre, previamente, que a conta deverá ser
entregue em suas mãos.

3 - Se você não informou ao maitre, na hora de pedir a conta coloque

o seu cartão de crédito ao lado do seu prato, como sinal. E mantenha a
conta longe do alcance visual dos seus convidados.
Ao fim do jantar

Um anfitrião educado mantém-se atento aos convidados até o último
minuto. É recomendável, inclusive, acompanhá-los até a porta e, se
necessário, até o carro, quando eles forem embora.

Neste momento, o anfitrião deve agradecer a presença do convidado e,
aproveitando o ensejo, ambos podem trocar cartões ou agendarem um novo
encontro.


Etiqueta

Capítulo 15

MAIS DIGAS SOBRE
ETIQUETA EM JANTARES
E RECEPÇÕES


As dicas que vêm a seguir servem tanto ao anfitrião como ao
convidado:

- Num restaurante, se foi você quem convidou, antes de pedir os
pratos ou o vinho, pergunte aos convidados se eles não querem sugerir
alguma coisa. Isso é de bom tom.
- Ao ser convidado para a casa de alguém, envie flores ou leve uma
caixa de bombons.
- Se vai viajar à China ou Japão, aprenda a comer com o par de hashi.
- Fora, ou até mesmo dentro do país, se no almoço para o qual foi
convidado for servido um prato desconhecido, coma mesmo sem gostar. E
não procure saber do que é feito.
- Não é de bom tom aproveitar para fazer consultas grátis com um
médico presente na festa.
- Caso protagonize cenas desagradáveis (ninguém está imune a isso), o
convidado deve retirar-se discretamente após pedir desculpas aos anfitriões.
- Da mesma forma, se precisar sair mais cedo, despede-se
discretamente só dos donos da casa.
- Nenhum convidado deve levar amigos sem antes perguntar se pode,
e só deve fazer isso se tiver certeza de que tal pessoa se entrosará bem.
- Outra coisa que o convidado precisa ter é "desconfiômetro". Se
perceber sinais de cansaço dos anfitriões, deve despedir-se e retirar-se, sem
esquecer de agradecer o convite e elogiar a qualidade da recepção.
- No dia seguinte, sempre se telefona e cumprimenta os anfitriões pela
festa. Assim manda a etiqueta.
Finalizando este capítulo, vai aqui uma dica que funciona sempre:


Etiqueta

Sendo convidado para almoçar ou jantar,
sempre "pegue no mesmo garfo" que o anfitrião, ou seja, observe como
ele se comporta e siga o exemplo dele.
Sempre dá certo!



Etiqueta

Capítulo 16

ETIQUETA PARA OUTRAS OCASIÕES


No teatro

A ida ao teatro, mesmo que o espetáculo não seja de gala, exige
cuidados especiais.

Até por uma questão de respeito aos atores, vista sua melhor roupa de
trabalho, mesmo certo de que vá se ver cercado por jeans e conjuntos de
moleton por todo lado.

Você deve mostrar que sabe qual é a diferença entre uma noite de
teatro e uma partida de futebol.

Lembre-se também que o barulho de balas e bombons sendo
desembrulhados, durante a sessão, desabonam o estilo de qualquer
executivo.

Como receber presentes em festas

Muita gente opta por realizar festas de aniversário em danceterias,
restaurantes ou buffets.

- Nesse caso, o aniversariante deve recepcionar todos os convidados
no momento em que eles chegam, agradecendo os presentes recebidos e
que devem ser abertos mais tarde.
- É importante sempre identificar as pessoas que deram cada presente.
Isso será muito útil para você agradecer por telefone ou na primeira
oportunidade em que encontrá-las.
- Nada impede, porém, que a mãe, parente ou amigo íntimo recebam
os convidados à porta, podendo até mesmo receber os presentes e guardálos,
enquanto o aniversariante circula pelo salão.

Etiqueta

Como agradecer o presente

Geralmente, a pessoa que dá um presente fica ansiosa para saber se
agradou na escolha e qual foi a reação da pessoa.

Por isso, agradecer um presente de forma adequada é um sinal de
etiqueta e educação.

Em primeiro lugar, não é necessário dizer o que foi ganho, basta
agradecer o gesto e não o conteúdo. Em vez de falar "obrigada pela
pulseira", é bem melhor dizer "gostei muito do seu presente".

Agindo dessa forma, além de demonstrar a delicadeza, você também
vai estar reafirmando sua consideração, respeito e carinho por quem te
presenteou.

Etiqueta para casamentos

As cerimônias de casamento possuem formalidades que não podem
ser desprezadas, e devem ser seguidas à risca como manda a etiqueta.

- Os convites, por exemplo, devem ser entregues aos convidados com,
no mínimo, 30 dias de antecedência. Dessa forma, você estará garantindo
que as pessoas não assumam outros compromissos para a mesma data.
- Um procedimento bastante utilizado nos convites é a impressão de
frases como "os noivos receberão os cumprimentos na igreja". Mas isso é
muito deselegante.
- Se a recepção é restrita apenas para familiares e pessoas mais
íntimas, estes devem receber um convite extra que deve ser colocado no
envelope.
- Ao receberem os cumprimentos na sacristia, os noivos devem estar
posicionados entre pais e avós. Os convidados também precisam
demonstrar bom senso e evitar cumprimentos longos e cansativos. Apenas
algumas palavras de felicitações já cumprem o papel. Se os outros
membros da família não forem conhecidos, devem ser cumprimentados
com uma ligeira inclinação de cabeça.
- Após receberem presentes e flores na recepção, os noivos ou os pais
devem agradecer pessoalmente a cada convidado. Entretanto, fica de bom
tom registrar os agradecimentos por correspondência, após o término da

Etiqueta

viagem de núpcias.

- Ultimamente, muitos noivos optam por convidar três ou mais casais
de padrinhos. É um costume elegante e uma forma simpática de prestar
homenagens a um número maior de pessoas queridas. A etiqueta aceita e
até recomenda essa providência.
Etiqueta em aviões

-Na hora de fazer o check-in, confirme se a bagagem de mão é de
tamanho permitido para levar no interior do avião.
- Durante a viagem, só abandone o assento para ir ao banheiro.
- Evite pedir a outros passageiros para trocar de lugar. O correto é
solicitar à agência de viagem que as passagens sejam marcadas em assentos
próximos a seus acompanhantes.
- Se desejar conversar com o vizinho de poltrona, observe se ele
demonstra interesse em bate-papo. Se as respostas forem ríspidas e curtas,
interrompa o papo.
- Na hora da refeição, só abra as embalagens de comidas que vai
comer. Isso evita sujeira e bagunça.
- Utensílios que podem ser usados durante a viagem, como escovas de
dentes, pentes e escovas de cabelo, devem ser colocados em uma
necessaire e não dentro da mala. Isso evita o incômodo de abrir malas.
- Não exagere nas bebidas alcoólicas. Na altitude, o álcool tem maior
efeito sobre o organismo.
- Não fume de maneira alguma nos banheiros. É um verdadeiro
atentado para segurança de todos os passageiros.
- Telefones celulares devem ser desligados imediatamente após entrar
no avião. Cheque com os comissários se pode e quando pode usar
walkmans e notebooks.
Recebendo hóspedes em casa

Manda a etiqueta que, ao convidar alguém para ficar hospedado em


Etiqueta

sua residência, você mesmo sugira as datas inicial e final para a
permanência dele. Veja a seguir, um exemplo de como você pode fazer isso
de forma delicada:

"- Por que você não vem para o jantar na sexta-feira e fica até o
domingo? Eu e a Deise vamos ficar muito contentes."

Convidando assim — fixando datas — o hóspede saberá quanto tempo
durará sua estada.

E bom ter em mente que receber hóspedes requer disciplina, atenção e
carinho.

- Para começar, você deve preparar um quarto especialmente para o
seu hóspede.
- Descubra discretamente quais são os gostos alimentares, seus
hábitos, o que ele gosta e o que ele não gosta. Isso evita constrangimentos.
- Não saia de sua casa deixando o seu hospede sozinho, ao menos que
seja imprescindível.
- Deixe à disposição de seu hóspede: toalhas de banho e rosto,
sabonete, pasta e escova de dentes; no verão, se você não tiver no quarto de
hóspedes aparelho de ar-condicionado, deixe um aparelho de circulador de
ar e, no inverno, um aquecedor.
- À noite, antes de deitar, para um maior conforto de seu hóspede,
deixe uma jarra de água e copo no quarto dele.
Você também deve fazer uma programação de passeio com o seu
hóspede, reservando um tempo para que ele também possa ficar só.

E se você for o hóspede...

Uma dúvida sempre surge quando aparece um convite para ficar na
casa de amigos: é necessário levar roupas de cama e banho? Não existe
problema algum em perguntar aos anfitriões sobre isto.

Aproveite e questione se é preciso levar mais alguma coisa. No
passado, esse gesto era interpretado quase que como ofensa, porém
atualmente é visto como sinal de amizade e consideração.


Etiqueta

Etiqueta nas Academias

O convívio em academias de ginástica exige algumas regras de
comportamento:

- Nunca passe do prazo determinado nos equipamentos com tempo
limitado.
- Os pesos e os demais equipamentos utilizados devem ser
recolocados nos devidos lugares após o uso.
- Utilize sempre um pano umedecido com álcool (ou desinfetante que
as próprias academias deixam disponíveis) nos assentos e encostos do
aparelho depois de concluído o exercício.
- Desligue o celular sempre que começar a malhação. Se for
imprescindível atendê-lo, faça em um local reservado.
- Reveze os aparelhos e equipamentos com quem também precisa
utilizá-los.
- Apesar de muita gente achar que academia é local de paquera, a
etiqueta manda só conversar ou puxar papo com quem se mostrar receptivo.
- Lembre-se que não é praxe reservar lugar nos aparelhos da
academia. Se for tão importante para você, chegue mais cedo à aula.
Etiqueta no elevador

- Nos elevadores, o homem sempre deve segurar a porta para a entrada
da mulher. Da mesma forma, os idosos têm a preferência.
- Se duas pessoas forem descer no mesmo andar, o homem, ou a
pessoa mais jovem, deve abrir a porta para que a mulher ou o mais idoso
saia do elevador.
- Em elevadores de empresas, o homem deve entrar após a mulher e
permitir a passagem para que ela saia primeiro. Se o elevador estiver muito
cheio e essa delicadeza representar incômodo para as pessoas, o homem
deve pedir licença e sair primeiro.
- Qualquer pessoa que entra no elevador deve cumprimentar aqueles
que já estão dentro.

Etiqueta

- Conversas dentro de elevadores devem ser evitadas. A não ser que
você esteja só com um acompanhante.
Etiqueta na escada

Ao descer uma escada, o cavalheiro deve sempre ir na frente.

Já ao subir, a dama deve seguir na frente do cavalheiro. Se, junto com
você, estiver alguém idoso, ofereça-se para levar a pasta ou embrulhos que
ele esteja carregando.

Etiqueta para fumantes

Os fumantes precisam tomar precauções antes de acenderem um
cigarro em um recinto desconhecido, principalmente se for uma residência.

É importante reparar se na casa tem algum cinzeiro ou se há alguém
fumando. Caso não haja nenhum desses indícios, o melhor é não acender o
cigarro.

O mais recomendável é pedir permissão ao dono da casa antes. Pode-
se perguntar e sentir como os donos da casa respondem.

Etiqueta na praia

- A sua música pode ser sua melhor companhia mas, para os outros,
poderá não ser. De preferência, ouça o seu walkman, discman ou rádio com
auriculares. Se não tiver auriculares e quiser ouvir rádio, não o ponha aos
berros. Se quiser ouvir música aos berros, vá para longe de outras pessoas.
- A regra é simples: se vai jogar frescobol ou coisa parecida,
mantenha-se longe das outras pessoas. Mantenha-se numa zona de
segurança que não ponha em risco a integridade dos demais banhistas. Não
confie na sua habilidade. Confie no bom senso.
-Afaste-se das pessoas se quiser sacudir a sua toalha e,
principalmente, veja para que lado sopra o vento quando a sacudir.
Lembre-se de que as areias são como as palavras: levadas o vento.
- Não ocupe mais espaço do que o necessário. Quando chegar à praia,

Etiqueta

não comece a espalhar sacos, sandálias e toalhas pela área à sua volta,
como se fosse o dono da praia. Contenha-se num espaço que deve ser o da
sua toalha mais outro tanto para as tralhas.

- Mesmo que a praia esteja lotada, tente não se aproximar demasiado
das outras pessoas e não fale com os vizinhos a não ser que se trate de um
conhecido. Pode sorrir quando chegar, mas nada mais. Apesar de a praia
ser um lugar de descontração, seja discreto.
Esqueceu o nome de alguém?

Isso acontece com todo mundo. Às vezes, conseguimos esquecer o
nome da pessoa que acabamos de conhecer, não é mesmo? Então, o que
fazer nessa hora?

O melhor a fazer é ser sincero, pedir desculpas e perguntar em tom
amável "Como é mesmo o seu nome?" e então continuar a conversa.

Outras pessoas recorrem a outros tipos de recursos, como por
exemplo:

"— Perdão! Como é seu nome inteiro mesmo?"

"— Ah! Desculpe-me, como escreve mesmo o seu nome, gostaria de
anotar o seu telefone para que a gente se encontre novamente..."

Entre diversas desculpas, use a que você preferir, mas sempre seja
gentil e demonstre interesse pela pessoa.

Visita a doentes

- Só faça visitas a doentes quando você tiver informação de parentes
ou do corpo médico de que q paciente está liberado.
- Caso você queira que a pessoa saiba que você esteve no hospital —
embora não tenha sido permitida a sua entrada — deixe um cartão de visita
em seu nome e peça para que a enfermeira o entregue assim que possível.
- Caso você faça visita a um doente em sua residência, telefone antes,
e marque uma hora junto aos parentes mais próximos. Nunca apareça de
surpresa.

Etiqueta

- Não leve flores ou qualquer outro presente. Use roupas discretas mas
evite cores escuras ou sombrias como preto, marrom e roxo. Também não
use óculos escuros.
- Seja breve na sua visita e não faça considerações médicas nem dê
sugestões de medicamentos ou terapias. Principalmente se você for leigo no
assunto e não foi convidado a fazer isso.
- Ao sair, coloque-se à disposição da família para o que for preciso.
Esta é uma atitude reconfortante e serve para reiterar os laços de amizade.
Comportamento adequado em velórios

A ocasião de morte de pessoas próximas é sempre uma situação difícil
de lidar. Velórios, enterros e missas de sétimo dia devem ser encarados
como um momento de solidariedade a amigos e familiares. Se o velório for
do parente de um amigo, sua presença é imprescindível. O mesmo se aplica
no caso de colegas que você tenha algum contato.

- Muitas pessoas ficam sem saber o que falar nesses momentos. A
expressão "sinto muito" é menos pesada que "meus pêsames" e tem
praticamente o mesmo efeito.
- Se não souber o que falar, simplesmente dê um abraço carinhoso e
não fale nada. Se por um motivo importante não puder comparecer ao
velório ou enterro, envie um telegrama com uma mensagem do tipo "nesse
momento, meu pensamento é voltado para você, sua família e sua dor".
Essa atitude demonstra preocupação real.
- Em cemitérios ou igrejas, utilize roupas sóbrias, desligue o celular e
procure manter o tom de voz baixo. Evite levar crianças em ocasiões como
essas.
- A presença de amigos na missa de sétimo dia é sempre bem-vinda.
Mas visitas em casa devem ser feitas só sob consulta prévia. O tempo de
permanência da visita varia de acordo com a intimidade e o grau de
cansaço da família, sabendo-se que mais de uma hora é um período
cansativo.
- Passado um mês da morte da pessoa, a família não recebe mais
visitas. Se você esteve fora durante esse tempo e ainda assim quiser se
manifestar, basta um telefonema ou uma carta curta e escrita a mão, com a
sua mensagem de carinho e apoio.

Etiqueta

APÊNDICE l

ETIQUETA NA MONTAGEM
DE UM CURRÍCULO


Os currículos são impressos por meio dos quais um candidato a
emprego se apresenta — à distância — para ser avaliado. Por isso mesmo
os cuidados devem ser ainda maiores.

A seguir, você terá algumas dicas de como montar o seu currículo de
modo prático e eficiente, transmitindo, desta forma, uma imagem positiva e
que não suscite dúvidas quanto a sua personalidade e talento.

1. O texto deve ser claro, com o português correto, informações
precisas e sem ambivalência e nem dubiedade de interpretações.
2. Evite escrever na primeira pessoa do singular, "eu fiz", "eu
aconteci" etc. Isso pode causar impressão de arrogância e prepotência.
Evite também adjetivos e utilize mais substantivos, sempre que possível
acompanhados de números concretos. Se necessário recorra ao auxílio de
livros ou revistas.
3. O currículo deve ter no mínimo de uma e no máximo 3 a 4 páginas.
Se a sua experiência profissional ou estudos acadêmicos forem muito
extensos, faça um resumo dos principais tópicos. Dica: acrescente, como
primeira página, uma carta de apresentação.
4. Os dados pessoais devem ser colocados na página principal, ou
primeira página (que não é a carta de apresentação). Basta colocar o nome
completo, idade, estado civil, números de filhos ou dependentes. Se tiver
cidadania é necessário mencionar. Não esqueça o endereço completo,
telefone, celular e e-mail.
5. Seja claro e objetivo sobre a finalidade do envio do seu currículo e
mencione o cargo pretendido e a área escolhida.
6. Não desperdice espaço informando onde fez o curso ginasial ou
colegial. Só o faça, é claro, se você estiver ingressando no mercado de
trabalho. Dê enfoque maior aos cursos de formação profissional,
graduação, pós-graduação ou especialidades que considere mais relevantes.
7. É muito importante que saiba uma ou mais línguas, de preferência o
inglês e o espanhol, mas não diga o que não sabe. Se só escreve ou se só

Etiqueta

fala corretamente uma língua estrangeira, seja sincero. Nem sempre o
conhecimento de idiomas estrangeiros é imprescindível.

8. Mencione as experiências profissionais adquiridas. Diga onde
trabalhou, cargos ocupados, tempo de serviço etc. Se tem conhecimentos
específicos, cite também.
9. A trajetória profissional deverá ser mencionada na primeira página,
logo abaixo dos seus dados pessoais, para que uma simples olhada do leitor
permita-o conhecer e avaliar sua trajetória.
10. Há quem diga que o salário não deve ser mencionado num
currículo, pois ele se torna uma possível barreira. Mas há empresas que
querem agilizar. Por isso mesmo este item fica a critério de cada um.
Observações importantes

- Não mande fotos no currículo, a menos que sejam pedidas.
- É ideal, antes de enviar o currículo, que algum amigo ou profissional
experiente analise. Talvez você precise fazer alguns reparos.
- Os portadores de deficiência física devem mencionar em seu
currículo que tipo de deficiência possuem. Assim estará evitando um
possível constrangimento, pois ainda existem empresas que cultivam um
certo preconceito quanto a isso.

Etiqueta

APÊNDICE 2


COMO CONDUZIR
CONVERSAS AGRADÁVEIS


A arte de conversar é uma habilidade, que pode ser aprendida,
praticada e aperfeiçoada até pelos mais tímidos. Tudo é uma questão de
relaxamento e preparação.

- Aprenda a superar os obstáculos que geralmente acontecem em
longas conversas. Vergonha, insegurança, nervosismo, problemas de
linguagem e dicção podem ser minimizados com estudo, treinamento e até
terapia.
- Enriqueça seu cabedal de assuntos para conversas. Acontecimentos
atuais, filmes e livros, gastronomia e restaurantes, música, psicologia
humana e hobbies são fontes ricas. Pelo menos num desses assuntos
procure se aprofundar.
- Pratique a arte de conversar com pessoas em quem confie. Tente
novos assuntos, novas maneiras de falar e até improvisações durante a
conversa.
- Esteja bem informado. Leia jornais, revistas, livros, assista a novos
programas de televisão.
- Procure se aprofundar em assuntos de interesse das pessoas que lhe
são próximas e pratique falando sobre eles.
- Aprenda algumas frases de início de conversa, como: "Você sabe,
outro dia eu tomei conhecimento de que a quantidade de mortes no Brasil
por acidentes de carro em um ano é maior do que toda a Guerra do
Vietnã?", ou "Você viu a última apresentação daquela peça de teatro?".
- Faça perguntas para outras pessoas que ajudarão a conversa a fluir.
"É verdade que médicos geralmente detestam escrever?" ou "Você acha
que uma campanha de desarmamento é necessária no Brasil?".
- Demonstre interesse na conversa, com olhos, ouvidos e mente bem
abertos para o que estiver sendo discutido. Mostre-se chocado, satisfeito ou
impressionado com as frases.
- Procure ler as reações das pessoas a sua volta e a partir delas adeque

Etiqueta

sua conversa.

-Muitas pessoas gostam de falar sobre animais de estimação,
comidas, decoração, casas, estrelas do cinema e TV, futebol. A maioria não
gosta de discutir sobre salários, política, religião ou computadores. Mas
isso é uma generalização que não vale em determinadas ocasiões.

Etiqueta

PALAVRAS FINAIS


Os tempos mudaram, a sociedade mudou, a vida acelerou, os gestos se
tornaram apressados, a globalização nos faz correr de um lado para o outro,
no trabalho e em nossos lares... Mas a gentileza, a diplomacia, a palavra
dita corretamente na hora certa, a polidez no trato para com as pessoas...
isso nunca é demais, mesmo porque todo ser humano — tenha ele a posição
social que tiver — merece ser respeitado e tratado com dignidade.

Porque Etiqueta Social não é somente saber se portar à mesa, ou ter
gestos elegantes. Etiqueta é se respeitar, é respeitar as pessoas.

A delicadeza no se expressar, saber entrar e sair de qualquer
ambiente... isso é Etiqueta... e, como vocês puderam ver, Etiqueta é, acima
de tudo, Boa Educação.

Neste manual, você teve a oportunidade de conhecer um conjunto de
regras que podem fazer muito no seu marketing pessoal. São regras
simples, fundamentadas no bom senso e que, se apreendidas e praticadas,
vão melhorar bastante a sua imagem e o seu relacionamento pessoal.

É preciso, porém, tomar cuidado com pequenas ações que revelam
desatenção e falta de respeito. A seguir, para finalizar este trabalho,
apresentamos uma lista de algumas pequenas atitudes que vão de encontro
às normas de boas maneiras e, por isso mesmo, devem ser evitadas sempre.

- Chegar e não cumprimentar
- Ler enquanto outros estão conversando
- Conversar enquanto outros estão lendo
-Dar gargalhadas ruidosas
-Criticar alguém na frente dos outros
- Falar mal de uma pessoa ausente
-Cortar unhas na presença de outras pessoas
- Sussurrar ou rir em um templo religioso
- Deixar um convidado sem lugar para sentar

Etiqueta

- Tocar numa obra de arte sem estar autorizado
- Não expressar gratidão ao receber um presente
-Rir dos erros alheios
- Começar a comer logo depois de sentar à mesa
- Falar enquanto um artista se apresenta
- Não retribuir um sorriso
- Não agradecer um elogio
Boa Sorte!