Mostrando postagens com marcador Saúde. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Saúde. Mostrar todas as postagens

o que é o refrigerante na realidade?


Na verdade, a fórmula 'secreta' da Coca-Cola se desvenda em 18 segundos em qualquer espectrômetro-ótico, e basicamente até os cachorros a conhecem. Só que não dá para fabricar igual, a não ser que você tenha uns 10 bilhões de dólares para brigar com a Coca-Cola na justiça, porque eles vão cair matando.
A fórmula da Pepsi tem uma diferença básica da Coca-Cola e é proposital exatamente para evitar processo judicial. Não é diferente porque não conseguiram fazer igual não, é de propósito, mas próximo o suficiente para atrair o consumidor da Coca-Cola que quer um gostinho diferente com menos sal e açúcar.
Entre outras coisas, tive que aprender tudo sobre refrigerante gaseificado para produzir o guaraná Golly (nos EUA), que usa o concentrado Brahma. Está no mercado até hoje, mas falhou terrivelmente em estratégia promocional e vende só para o mercado local, tudo isso devido à cabeça dura de alguns diretores.
Tive que aprender química, entender tudo sobre componentes de refrigerantes, conservantes, sais, ácidos, cafeína, enlatamento, produção de label de lata, permissões, aprovações e muito etc. e tal. Montei um mini-laboratório de análise de produto, equipamento até para analisar quantidade de sólidos, etc. Até desenvolvi programas para PC para cálculo da fórmula com base nos volumes e tipo de envasamento (plástico ou alumínio), pois isso muda os valores e o sabor. Tivemos até equipe de competição em stock-car.
Tire a imensa quantidade de sal que a Coca-Cola usa (50mg de sódio na lata) e você verá que a Coca-Cola fica igualzinha a qualquer outro refrigerante sem-vergonha e porcaria, adocicado e enjoado. É exatamente o Cloreto de Sódio em exagero (que eles dizem ser 'very low sodium') que refresca e ao mesmo tempo dá sede em dobro, pedindo outro refrigerante, e não enjoa porque o tal sal mata literalmente a sensibilidade ao doce, que também tem de montão: 39 gramas de 'açúcar' (sacarose).
É ridículo, dos 350 gramas de produto líquido, mais de 10% é açúcar. Imagine numa lata de Coca-Cola, mais de 1 centímetro e meio da lata é açúcar puro... Isso dá aproximadamente umas 3 colheres de sopa CHEIAS DE AÇÚCAR POR LATA!...
- Fórmula da Coca-Cola?...
Simples: Concentrado de Açúcar queimado - Caramelo - para dar cor escura e gosto; ácido ortofosfórico (azedinho); sacarose - açúcar (HFCS - High Fructose Corn Syrup - açúcar líquido da frutose do milho); extrato da folha da planta COCA (África e Índia) e poucos outros aromatizantes naturais de outras plantas, cafeína, e conservante que pode ser Benzoato de Sódio ou Benzoato de Potássio, Dióxido de carbono de montão para fritar a língua quando você a toma e junto com o sal dar a sensação de refrigeração.
O uso de ácido ortofosfórico e não o ácido cítrico como todos os outros usam, é para dar a sensação de dentes e boca limpa ao beber, o fosfórico literalmente frita tudo e em quantidade pode até causar decapamento do esmalte dos dentes, coisa que o cítrico ataca com muito menor violência, pois o artofosfórico 'chupa' todo o cálcio do organismo, podendo causar até osteoporose, sem contar o comprometimento na formação dos ossos e dentes das crianças em idade de formação óssea, dos 2 aos 14 anos. Tente comprar ácido fosfórico para ver as mil recomendações de segurança e manuseio (queima o cristalino do olho, queima a pele, etc.).
Só como informação geral, é proibido usar ácido fosfórico em qualquer outro refrigerante, só a Coca-Cola tem permissão... (claro, se tirar, a Coca-Cola ficará com gosto de sabão).
O extrato da coca e outras folhas quase não mudam nada no sabor, é mais efeito cosmético e mercadológico, assim como o guaraná, você não sente o gosto dele, nem cheiro, (o verdadeiro guaraná tem gosto amargo) ele está lá até porque legalmente tem que estar (questão de registro comercial), mas se tirar você nem nota diferença no gosto.
O gosto é dado basicamente pelas quantidades diferentes de açúcar, açúcar queimado, sais, ácidos e conservantes. Tem uma empresa química em Bartow, sul de Orlando. Já visitei os caras inúmeras vezes e eles basicamente produzem aromatizantes e essências para sucos. Sais concentrados e essências o dia inteiro, caminhão atrás de caminhão! Eles produzem isso para fábricas de sorvete, refrigerantes, sucos, enlatados, até comida colorida e aromatizada.
Visitando a fábrica, pedi para ver o depósito de concentrados das frutas, que deveria ser imenso, cheio de reservatórios imensos de laranja, abacaxi, morango, e tantos outros (comentei). O sujeito olhou para mim, deu uma risadinha e me levou para visitar os depósitos imensos de corantes e mais de 50 tipos de componentes químicos. O refrigerante de laranja, o que menos tem é laranja; morango, até os gominhos que ficam em suspensão são feitos de goma (uma liga química que envolve um semipolímero). Abacaxi é um festival de ácidos e mais goma. Essência para sorvete de Abacate? Usam até peróxido de hidrogênio (água oxigenada) para dar aquela sensação de arrasto espumoso no céu da boca ao comer, típico do abacate.
O segundo refrigerante mais vendido aqui nos Estados Unidos é o Dr. Pepper, o mais antigo de todos, mais antigo que a própria Coca-Cola. Esse refrigerante era vendido obviamente sem refrigeração e sem gaseificação em mil oitocentos e pedrada, em garrafinhas com rolha como medicamento, nas carroças ambulantes que você vê em filmes do velho oeste americano. Além de tirar dor de barriga e unha encravada, também tirava mancha de ferrugem de cortina, além de ajudar a renovar a graxa dos eixos das carroças. Para quem não sabe, Dr. Pepper tem um sabor horrível, e é muito fácil de experimentar em casa: pegue GELOL spray, aquele que você usa quando leva um chute na canela, e dê um bom spray na boca! Esse é o gosto do tal famoso Dr.Pepper que vende muito por aqui.
- Refrigerante DIET
Quer saber a quantidade de lixo que tem em refrigerante diet? Não uso nem para desentupir a pia, porque tenho pena da tubulação de pvc... Olha, só para abrir os olhos dos cegos: os produtos adocicantes diet têm vida muito curta. O aspartame, por exemplo, após 3 semanas de molhado passa a ter gosto de pano velho sujo.
Para evitar isso, soma-se uma infinidade de outros químicos, um para esticar a vida do aspartame, outro para dar buffer (arredondar) o gosto do segundo químico, outro para neutralizar a cor dos dois químicos juntos que deixam o líquido turvo, outro para manter o terceiro químico em suspensão, senão o fundo do refrigerante fica escuro, outro para evitar cristalização do aspartame, outro para realçar, dar 'edge' no ácido cítrico ou fosfórico que acaba sofrendo pela influência dos 4 produtos químicos iniciais, e assim vai... A lista é enorme.
Depois de toda essa minha experiência com produção e estudo de refrigerantes, posso afirmar: Sabe qual é o melhor refrigerante? Água filtrada, de preferência duplamente filtrada, laranja ou limão espremido e gelo... Mais nada !!! Nem açúcar, nem sal.
**O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ ACABA DE BEBER UMA LATA DE REFRIGERANTE**
Primeiros 10 minutos:10 colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% do recomendado diariamente. Você não vomita imediatamente pelo doce extremo, porque o ácido fosfórico corta o gosto.
20 minutos:O nível de açúcar em seu sangue estoura, forçando um jorro de insulina. O fígado responde transformando todo o açúcar que recebe em gordura (É muito para este momento em particular).
40 mpurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina, ou seja, está urinando seus ossos, uma das causas das OSTEOPOROSE.
60 minutos:
As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação.a tudo que estava no refrigerante, mas não sem antes ter posto para fora, junto, coisas das quais farão falta ao seu organismo.
*Pense nisso antes de beber refrigerantes.
Se não puder evitá-los, modere sua ingestão!
Prefira sucos naturais.
Seu corpo agradece!*

Chá de Gengibre - Benefícios

Ajuda na Prevenção e Tratamento de Doenças: Esta planta contém compostos naturais que ajudam a prevenir e tratar uma ampla quantidade de doenças, incluindo câncer. Estudos recentes sugerem que o Chá de Gengibre mata células do câncer de ovário e protege contra a doença de Alzheimer. Além disso,  o Chá de Gengibre Também melhora a função neurológica e retarda a perda de células cerebrais. Pessoas que sofrem de síndrome do intestino irritável devem beber Chá de Gengibre para seus efeitos calmante sobre o sistema digestivo.

Devido ao seu alto teor de Vitamina C, O Chá de Gengibre fortalece o sistema imunológico e ajuda a prevenir a gripe. Ele também alivia a congestão nasal e combate problemas respiratórios. Se você sofre de asma ou tem um fraco sistema imunológico, beber uma xícara de Chá de Gengibre por dia, é uma das melhores coisas que você pode fazer para sua saúde. Estudos Realizados descobriram que o Chá de Gengibre alivia náuseas, melhora a circulação sanguínea e previne problemas cardiovasculares. Uma vez que tem fortes efeitos antioxidantes, e combate os danos dos radicais livres e atrasa o envelhecimento.
O Chá de Gengibre, não só melhora a saúde gastrointestinal, mas também aumenta o seu metabolismo. Esta planta tem efeitos termogênicos poderosos e pode aumentar a sua taxa metabólica em até 20%. Ele basicamente faz com que seu corpo queime a gordura com mais eficiência. Outros estudos mostraram que o Chá de Gengibre ajuda a reduzir o colesterol e os níveis de triglicérides. Se você beber este chá junto com as refeições, você vai se sentir completo mais rápido e comer menos.
Chá de Gengibre Reduzir a Dor Muscular e Recuperar Mais Rapidamente: Beber um ou dois copos de Chá de Gengibre por dia vai diminuir a dor muscular e melhorar o tempo de recuperação entre os treinos ou exercícios. O Gengibre contém compostos anti-inflamatórios poderosos conhecidos como gingerols. Estas substâncias promovem a reparação muscular e pode ajudá-lo na recupera do exercício mais rápido. Eles também reduzem dores musculares e inflamação após exercícios extenuantes. Atletas que consomem Chá de Gengibre, algumas vezes por dia a recuperação dos músculos mais rápida e têm um sistema imunológico mais forte.

Para preparar o Chá de Gengibre, rale a raiz de gengibre fresco em água e deixe ferver a mistura. Adicione o suco de limão e mel. Se você está em uma dieta baixa em carboidratos, use um substituto do açúcar. O consumo regular de Chá de Gengibre vai melhorar sua saúde e bem-estar. Ela também ajuda a prevenir doenças, desintoxica o seu corpo, e reduz os efeitos nocivos de radicais livres.

Como Prepara O Chá de Gengibre e como usa-ló:
Ingredientes

1 xicara de chá de água.
1 colher de chá de gengibre ralado ou 4 rodelas da raiz.
Modo de Fazer:

Opção 1: Deixe a panela com água sobre o fogo até que chegue ao mesmo ponto de criar bolinhas, antes de levantar fervura. Neste momento, adicione as rodelas de gengibre à agua, tampe a panela e desligue o fogo. Deixe descansar por 10 minutos, coe e beba em seguida.

Opção 2: Coloque a água em uma panela ao fogo e despeje o gengibre ralado nela. Deixe exposto ao calor até que a água comece a fazer bolinhas, mas antes de levantar fervura. Depois disso, desligue o fogo.

Benefícios do chá de semente de sucupira

A sucupira é uma popular planta medicinal também conhecida como sucupira-branca, sucupira-lisa, faveiro, fava-de-sucupira, fava-de-Santo-Inácio, sapupira, supupira-do-campo, sebepira, sebipira, cutiúba, macanaíba e paracarana.

O chá das sementes da sucupira é utilizado no combate ao excesso de ácido úrico do corpo, amigdalite, artrite, asma, blenorragia, cistos ovarianos e no útero, debilidade orgânica, dermatoses, diabetes, dor de garganta, dores espasmódicas, feridas, hemorragias, inflamações, reumatismo, sífilis e vermes. O óleo volátil retirado da casca e das sementes, além de ser aromático, é muito utilizado no tratamento de reumatismo e outras dores nas articulações.

A sucupira possui ação anticancerígena, além de ser um ótimo tônico. Os tubérculos ou nódulos da raiz de sucupira, também conhecidos como batatas-de-sucupira, são utilizados no controle do diabetes. Um estudo publicado também concluiu que os óleos essenciais das sementes de sucupira são úteis no combate de tumores de próstata.
Estudos comprovaram que as sementes de sucupira da espécie Pterodon emarginatus possuem flavonoides, cumarinas, saponinas, triterpenos, esteroides e óleo essencial. O óleo da semente de sucupira possui beta-cariofileno, substância química com atividade anti-inflamatória, antibiótica, antioxidante, anti-carcinogênica e anestésica, o que comprova as propriedades medicinais da sucupira.

Como fazer o chá de semente de sucupira

Para fazer o chá da semente de sucupira, deve-se partir as as sementes em cerca de quatro pedaços. Após ferver um litro de água por cerca de dez minutos, cinco sementes de sucupira devem ser mergulhadas por um minuto na água quente. Deixar as sementes fervendo por cerca de dois minutos fortalecerá o chá, o que o tornará recomendado para casos de dores persistentes. Após ferver as sementes com a água, o chá medicinal deve ser esfriado e conservado na geladeira para consumo nos duas subsequentes. Outra forma de preparar o chá consiste em ferver por cerca de 10 minutos em cerca de um litro de água alguns pedaços da semente ou casca.
O chá deve ser tomado com intervalos de algumas horas, intercalados com o consumo de água. A recomendação é de que o chá seja tomado preferencialmente fresco. O chá pode ser utilizado no tratamento de dores, vez que possui efeito analgésico e anti-inflamatório.

A tintura e o extrato de sucupira

A tintura de sucupira é preparada através de seus frutos e usada na forma diluída, em mínimas quantidades, de 3 a 5 vezes ao dia. O extrato é normalmente vendido em cápsulas. O uso é indicado principalmente para casos de dor de garganta. O extrato também é utilizado para o tratamento de artrite, artrose, gota e reumatismo, além de aliviar dores nas costas e joelhos.

Contraindicações e efeitos colaterais da sucupira

A sucupira é considerada muito segura para o consumo e não possui contraindicações. No entanto, algumas pessoas recomendam que o chá de sucupira seja consumido por até quinze dias consecutivos, retomando seu uso após descansar por outros quinze dias, para que ocorra um equilíbrio no sistema endócrino. No entanto, não há suficientes estudos publicados correlacionados aos efeitos colaterais da sucupira. Também não foi encontrada nenhuma contraindicação quanto ao uso contínuo do extrato ou da tintura de sucupira.
Curiosidades
Sucupira – Pterodon pubescens
A sucupira (Pterodon emarginatus) é uma árvore rústica com floração azulada, ocorre no cerrado e na faixa de transição para a Mata Atlântica, nos Estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Tocantins, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul. É uma árvore de porte médio. Sempre foi muito utilizada por tribos indígenas brasileiras, como é o caso da tribo Pataxós, incidente na região onde ocorre a sucupira. Sua madeira é nobre e usada como matéria-prima na fabricação de pisos e móveis. O fruto só possui uma semente.
A sucupira de nome popular inclui espécies de outras cinco famílias botânicas diferentes, que apesar de terem morfologias semelhantes, possuem frutos diferentes. As espécies mais conhecidas são Pterodon pubescens Benth e Pterodon emarginatus. Também inclui a Pterodon polygalaeflorusBowdichia nitidaBowdichia virgilioides (sucupira-preta).

o que é ácido úrico?

O ácido úrico está entre as substâncias naturalmente produzidas pelo organismo. Ele surge como resultado da quebra das moléculas de purina – proteína contida em muitos alimentos – por ação de uma enzima chamada xantina oxidase. Depois de utilizadas, as purinas são degradadas e transformadas em ácido úrico. Parte dele permanece no sangue e o restante é eliminado pelos rins.
Os níveis de ácido úrico no sangue podem subir 1) porque sua produção aumentou muito, 2) porque a pessoa está eliminando pouco pela urina, 3) por interferência do uso de certos medicamentos.
Como consequência dessa taxa de ácido úrico elevada (hiperuricemia), formam-se pequenos cristais de urato de sódio semelhantes a agulhinhas, que se depositam em vários locais do corpo, de preferência nas articulações, mas também nos rins, sob a pele ou em qualquer outra região do corpo.
Estudos recentes realizados no Instituto do Coração de São Paulo mostram que níveis elevados de ácido úrico no sangue aumentam o risco de desenvolver acidentes cardiovasculares.
Sintomas
O depósito dos cristais de urato nas articulações, em geral, provoca surtos dolorosos de artrite aguda secundária, especialmente nos membros inferiores (joelhos, tornozelos, calcanhares, dedos do pé), mas pode comprometer qualquer articulação. Nem todas as pessoas com hiperuricemia desenvolverão gota, um tipo de artrite secundária, de caráter genético e hereditário, que acomete mais os homens adultos.
Nos rins, a hiperuricemia é responsável pela formação de cálculos renais (litíase renal) e insuficiência renal aguda ou crônica (nefropatia úrica).
Diagnóstico
O diagnóstico de certeza é dado por um exame que mede a concentração de ácido úrico no sangue e exige 8 horas de jejum para ser realizado.
Tratamento e prevenção
Portadores desse distúrbio metabólico devem evitar o estresse físico, o uso de diuréticos e de antiinflamatórios, assim como devem evitar a ingestão excessiva de alimentos e bebidas ricos em purina (carne vermelha, frutos do mar, peixes, como sardinha e salmão, e miúdos).
Como leite e derivados parecem melhorar a eliminação do ácido úrico, devem ser incluídos na dieta que, acima de tudo, precisa ser saudável e favorecer o controle da obesidade e da hipertensão.
Além da alimentação pouco calórica, quando necessário, podem ser indicados medicamentos para inibir a produção de ácido úrico (alopurinol) ou para aumentar sua excreção (probenecide e sulfinpirazona). Algumas pessoas precisam dos dois tipos porque têm excesso de produção e dificuldade de excreção dessa substância.
Recomendações
* Beba bastante água para ajudar o organismo a eliminar o ácido úrico;
* Prefira os alimentos não industrializados; adote uma dieta saudável, rica em frutas, verduras, leite e derivados;
* Evite o consumo de bebidas alcoólicas, especialmente de cerveja que é rica em purina;
* Não se automedique. Consulte um médico para orientar o tratamento e peça ajuda ao nutricionista para eleger uma dieta que ajude a controlar a taxa de ácido úrico e a manter o peso em níveis adequados

O INCRÍVEL PODER DO CHÁ DE CARQUEJA



O INCRÍVEL PODER DO CHÁ DE CARQUEJA

Se você é uma daquelas pessoas que torcem o nariz diante de uma xícara de chá, vai mudar de idéia depois de ler todos os benefícios que pode obter através do chá de carqueja.

 

Esta planta tão popular e famosa por seu gosto amargo é uma excelente aliada da nossa saúde. Além de suas propriedades antitérmicas e de ter sido reconhecida cientificamente por baixar o nível de glicose no sangue, a Carqueja atua ainda auxiliando diretamente em casos como:          

Afecções febris, gástricas, intestinais e das vias urinárias, hepáticas e biliares (Icterícia, cálculos biliares, etc.);
Fortalecimento do estômago;
Funções intestinais;
Redução e eliminação de obstruções do fígado e da vesícula biliar;
Purificação do sangue.

Muitas utilizações tradicionais da Carqueja, daquelas que eram sugestões de nossas avós, foram estudadas e validadas por pesquisas, como por exemplo:

DNA - O Preço da Evolução [Disc Science]

 

A dieta anticâncer - Não deixe o câncer acordar em você


A dieta anticâncer - Não deixe o câncer acordar em você by sofavoritosdanet 

Nove dicas para envelhecer com saúde


Momentos prazerosos fazem bem para a saúde do corpo e da mente
A maturidade pode ser uma ótima fase na vida. Agora é hora de relaxar, curtir a família e os amigos, descansar, ser feliz! Mas para aproveitar estes bons momentos, ter saúde é fundamental. Siga as dicas e descubra como envelhecer com saúde é possível.
1- Pratique atividade física: Esta é a recomendação número um da Organização Mundial de Saúde para prevenir os males ligados à terceira idade. Quem pratica exercícios tem mais disposição e evita a obesidade. Além disso, a prática de atividade física ajuda na prevenção de doenças cardíacas, diabetes, hipertensão, osteoporose e colesterol alto. Por isso, nada de passar horas em casa sentada em frente da TV. Deixe a preguiça de lado e reúna uma turma de amigas para fazer caminhadas ou ir para a academia!
2- Alimente-se bem, mas sem exageros: Não exagerar no tamanho do prato pode garantir uma velhice mais tranquila. Mas não é preciso deixar de lado aquela feijoada divina ou aquela boa macarronada de domingo. É só montar seu prato com moderação. E lembre-se de consumir no mínimo dois litros de água por dia, para manter seu corpo bem hidratado.
3- Consuma alimentos saudáveis: Grãos integrais, frutas, legumes e verduras devem fazer parte do seu cardápio. E consuma  leite e derivados, ricos em cálcio e vitamina D, para evitar a osteoporose. Outros nutrientes que devem fazer parte do seu prato: proteínas, para preservar o sistema imunológico e os músculos, fibras, para o bom funcionamento do intestino, e a ingestão das gorduras boas, que ajudam na prevenção de doenças do coração.
4- Tome muita água: O consumo de, no mínimo, oito copos de água por dia, traz diversos benefícios para o organismo. Melhora a digestão, reduz o inchaço, protege de infecções e melhora a absorção dos nutrientes. Assim, seu corpo funciona direitinho e você chega à maturidade com mais saúde.

5 - Exercite o cérebro: Leia, assista a um filme, jogue baralho com as amigas, faça palavras cruzadas, aprenda uma nova língua. O importante é praticar atividades que estimulem o raciocínio, para fortalecer o cérebro além de prevenir a perda de memória.
6 - Cultive as amizades: A convivência social saudável é um excelente antídoto contra a solidão e a depressão. Por isso, invista nas suas amizades: combine uma sessão de cinema, um jantar em um restaurante gostoso. Bata papo, dê risadas, relaxe. Momentos prazerosos fazem um bem danado para a saúde do corpo e da mente.

7 - Seja otimista: A preocupação, o pessimismo e as tensões elevam a taxa de cortisol - o hormônio do estresse. Resultado: aumento da  pressão arterial e do açúcar do sangue, além da queda do sistema imunológico.  Para afastar este e outros danos, cultive pensamentos otimistas, pratique meditação ou relaxamento, evite o desgaste com ideias ruins. 

8 - Durma bem: A privação do sono pode trazer desde problemas como falta de concentração e aumento do peso, até o envelhecimento precoce.  Dormir cerca de sete a oito horas por noite não é apenas uma necessidade de descanso mental e físico mas, acima de tudo, metabólica. Durante o sono ocorrem vários processos no metabolismo que, se alterados,  afetam o equilíbrio de todo o organismo. Por isso, quem dorme menos do que o necessário tem menor vigor físico, envelhece precocemente, está mais propenso a infecções, a obesidade, a hipertensão e ao diabetes.
9 - Abandone os maus hábitos: Dê adeus ao cigarro e evite o consumo exagerado de bebidas alcoólicas, hábitos que aumentam a produção de radicais livres. Quando em excesso, essas moléculas causam o envelhecimento precoce e trazem prejuízos à saúde, pois danificam as células saudáveis e, com isso, aumentam o risco para o desenvolvimento de doenças como a hipertensão, diabetes, e desordens neurológicas, como o Mal de Parkinson.

O que a comida processada faz com você




1. Alimentos processados são altamente viciantes

Seu corpo processa os alimentos integrais de maneira muito diferente da dos processados.
Os alimentos processados tendem a estimular demais a produção de dopamina, conhecida como o neurotransmissor do prazer e isso faz com que você deseje consumir esses produtos constantemente.
Seu corpo acaba não sendo capaz de resistir à tentação de continuar comendo junk food em excesso, o que acaba levando à obesidade e outros problemas de saúde.

#2. Alimentos processados destroem seus órgãos e ossos

Muitos alimentos processados contêm aditivos de fosfato que aumentam o sabor, a textura e a vida útil dos alimentos.
Mas, esses aditivos são conhecidos por causar problemas de saúde, como o envelhecimento precoce, a deterioração dos rins e osteoporose, de acordo com pesquisas do Rodale Institute.
Isso torna os alimentos processados muito menos atraentes para as pessoas que conhecem os seus riscos reais.
Alimentos processados causam deterioração dos rins, envelhecimento precoce e osteoporose.

#3. Alimentos frescos são mais baratos e saudáveis

Pessoas viciadas em junk foods afirmam que muitas vezes os alimentos frescos e saudáveis são mais caros do que os processados.
Mas, de acordo com inúmeros estudos e avaliações, os alimentos integrais e orgânicos custam menos por porção do que os seus equivalentes processados.
De acordo ainda com o Rodale Institute, uma porção de pimental integral fresco é cerca de 50 centavos mais barato do que um enlatado no supermercado, por exemplo.

#4. Alimentos processados causam inflamações crônicas

Uma das principais causas de doenças crônicas hoje em dia são as inflamações.
E os estudos continuam a mostrar que os açúcares refinados, farinhas, óleos vegetais processados e muitos outros ingredientes comumente encontrados nos alimentos processados são em grande parte responsáveis por este tipo de inflação.
Portanto, da próxima vez que seu corpo pedir por um pacote de biscoitos, considere o fato de que doenças cardíacas, demências, problemas neurológicos, insuficiência respiratória e câncer têm sido relacionados com a inflamação crônica causada por alimentos processados.

#5. Alimentos processados atrapalham a digestão

Isso acontece porque eles perderam suas fibras naturais, enzimas e outros nutrientes e, com isso, os alimentos processados tendem a causar estragos no aparelho digestivo.
O consumo crônico desses alimentos pode tornar seu ecossistema interno totalmente desequilibrado, prejudicando as bactérias benéficas e expondo seu sistema à infecções.
Então, basicamente você pode pensar naquelas deliciosas balinhas em formatos de bichinhos e esses biscoitos coloridos como venenos para o seu organismo. Isso pode ajudar você a evita-los.

#6. Alimentos processados destroem a sua mente

Se você sobre de enxaqueca crônica, ou tem dificuldade de concentração e para raciocinar normalmente, as chances de que sua dieta tenha influência nisso é bem grande.
Um estudo recente da Universidade de Oxford endossa essa tese, mostrando que o consumo de junk food pode levar as pessoas a ficarem com raiva e irritadiças.
Alimentos integrais ricos em nutrientes, por outro lado, podem ajuda a nivelar o seu humor e manter os seus níveis de energia, deixando você mais calmo.

#7. Alimentos processados são carregados em organismos modificados

A grande parte dos alimentos processados que encontramos no mercado hoje são derivados de laboratório, e não da natureza, como havia de se esperar.
Os organismos geneticamente modificados, que têm sido associados à infertilidade dos órgãos, distúrbios gastrointestinais e câncer, estão diretamente relacionados aosalimentos processados.
O consumo em excesso desses venenos promove a obesidade, acidez sanguínea e pode alterar permanentemente a sua flora intestinal.

#8. Alimentos processados são ricos em pesticidas

A fim de possibilitar o crescimento dos organismos geneticamente modificados nosalimentos processados, os agricultores precisam aplicar altas doses de remédios e outros pesticidas durante o cultivo, muitos desses acabam contaminando o produto final.
De acordo com dados compilados pelo Rodale Institute, foram encontrados mais de 70 tipos diferentes de pesticidas nos cereais matinais, além de diversos produtos químicos e outros resíduos.
Os pesticidas são o maior princípio ativo de alimentos processados.

#9. Alimentos processados não são realmente alimentos

Uma das maneiras de você avaliar o valor nutricional dos alimentos é ver como os animais, insetos, bactérias e fungos respondem a eles.
Alimentos reais vão realmente mofar, por exemplo, enquanto os falsos alimentos processados continuam com a mesma aparência e forma, muitas vezes mesmo após a validade.
Os alimentos processados são essencialmente sintéticos e a indústria que os produzem admitem que a sua adulteração é necessária para fazer com que eles sejam gostosos, mesmo não tendo nada de gostoso.

Cinco dicas ajudam a proteger as crianças de infecções




Lavar as mãos evita a propagação de germes Foto: Getty ImagesLevar objetos à boca, brincar na areia do playground, passar as mãos em corrimãos públicos e tantas outras situações demonstram que as crianças estão sujeitas ao contato com germes e bactérias. Presidente do Departamento Científico de Infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria, o médico Eitan Berezin defende a necessidade de proteger as crianças contra infecções resultantes deste tipo de contato.
No entanto, o especialista aponta que nada em excesso é bom. Nem mesmo limpeza. “A higiene é importante, mas andar eventualmente descalço na praia ou na grama também é benéfico”, ressalta Berezin. Confira algumas dicas passadas pelo pediatra:
Leite materno
Essa tecla qualquer médico bate: a do aleitamento materno exclusivo até os seis meses. E não é exagero. Essa dieta cria uma proteção eficiente para o bebê, pois o leite materno tem em sua  composição anticorpos e leucócitos - estes últimos são os glóbulos brancos, parte essencial do sistema imunológico. Assim, a capacidade de se proteger de doenças é passada de mãe para filho por meio do leite.
Vacina
Outro ponto importante na proteção infantil é a imunização. Além de serem uma questão de saúde pública, as vacinas ainda demonstram uma preocupação com a vida em comunidade, já que abrir mão delas pode levar a um surto de determinada doença, que se espalha entre colegas de aula ou vizinhos, por exemplo. Quando se vacina todas as crianças para a mesma doença infecciosa, essa tende a desaparecer.
Alimentação
Lavar bem os alimentos certamente protege os pequenos dos germes. Isso porque muitos dos micro-organismos que causam doenças se desenvolvem em vegetais. Cozinhar carnes de forma adequada, por sua vez, também é necessário, pois mata os parasitas que causam enfermidades. Outro cuidado se refere à conservação dos alimentos, que após cozidos devem ser refrigerados para serem consumidos novamente.
Higiene básica
Antes de mexer em alimentos, é fundamental lavar as mãos. E com frequência. Também é necessário este cuidado após o uso do banheiro, de transporte público e de brincar na rua, entre outros. Utilizar produtos antissépticos ainda evita a propagação de germes e a contaminação de alimentos e instrumentos.
Estímulo imunológico
Quando a criança nasce, ela recebe anticorpos passivos da mãe, ainda na barriga e depois com a amamentação. Essa proteção dura até o bebê atingir cerca de um ano. Após, é natural que as crianças passem a ter mais quadros infecciosos. Uma criança entre dois e três anos pode ter até 10 quadros infecciosos em um ano. Esse número aumenta para crianças em creches, onde o cuidado deve ser redobrado.

Confira algumas dicas para evitar as indesejáveis olheiras

 
 
foto
Olheiras não são sinal apenas de noites mal dormidas
Para quem pensa que as olheiras são apenas sinal de noites mal dormidas está completamente enganado. Fatores hereditários, estresse, má circulação sanguínea, dietas, excesso de bebidas alcoólicas, exposição ao sol e até mesmo o período pré-menstrual podem contribuir para o aparecimento dessas incômodas marcas escuras.
Elas surgem devido a alta concentração de melanina ou em decorrência do congestionamento dos vasos capilares da região em torno dos olhos.
“Alterações da supra-renal, doenças do fígado, doenças sistêmicas como a diabetes, estresse físico e emocional e até mesmo o avançar da idade podem propiciar o aparecimento das olheiras. Além disso, elas podem se tornar mais evidentes devido a fatores cotidianos, como o uso de pílula anticoncepcional, cigarro e excesso de café, fatores que podem desencadear dilatação e congestão dos vasos sanguíneos da região”, explica Carolina Marçon, dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.
O diagnóstico geralmente é realizado por um dermatologista e é baseado no exame físico do paciente. Porém, as olheiras podem ser identificadas por outros especialistas como sinal secundário de uma doença sistêmica.
“Quando as olheiras são momentâneas, por exemplo, decorrentes de horas insuficientes de sono, muitas vezes um bom descanso resolve o problema. Se uma alergia é a raiz do problema, tratar a alergia, ou remover o alérgeno (fator desencadeante da reação alérgica) solucionará as olheiras. Mas se elas forem constantes, pode ser que haja uma alergia alimentar não detectada ou uma alergia a algum produto químico. Porém, quando o fator genético é preponderante, o tratamento é mais difícil e as recidivas são frequentes”, comenta a dermatologista.
Quanto aos tratamentos mais indicados, alguns princípios ativos clareadores e vasoconstritores de uso tópico, laser, luz intensa pulsada, peelings e preenchimento ajudam amenizar as marcas escuras na região dos olhos. “Os cremes mais indicados são aqueles que contêm ácido retinóico, vitamina C, ácido kójico e ácido hialurônico. A luz intensa pulsada é um dos procedimentos indicados para tratar as olheiras, pois destrói a melanina e hemoglobina, clareando a pele”, destaca a médica.
Outros cuidados mais simples como compressas geladas com chá de camomila, soro fisiológico ou água filtrada também são indicados nesses casos.
Confira a seguir algumas dicas para prevenir as indesejáveis olheiras:
• Evite cigarro, bebidas alcoólicas e alimentos com muito sal e condimentos;
• Durma pelo menos sete horas por dia;
• Antes de dormir, passe um creme cosmético específico para a hidratação da área dos olhos, principalmente aqueles que possuem componentes para amenizar olheiras;
• Pratique exercícios físicos e mantenha uma alimentação saudável;
• Evite a exposição ao sol para evitar a piora da pigmentação abaixo dos olhos;
• Compressas geladas com chá de camomila, soro fisiológico ou água filtrada podem ajudar;
• Cada tipo de pele e cada tipo de olheira têm um tratamento mais indicado e quem pode avaliar e indicar o método ideal é um médico;

Você tem língua presa? Sabe as consequências disso?

FREIO LINGUAL


  


O freio lingual geralmente é alargado e flácido; une o centro da face interna da mandíbula com uma face inferior da lingua. Ele é constituido por um tecido conjuntivo rico em fibras colágenas e elásticas, células gordurosas, algumas fibras vasos sangüíneos e musculares.
O freio lingual curto modifica uma mecânica funcional da língua e de outras estruturas bucais, limitando consideravelmente os movimentos linguais atrapalhando uma fonética. Quando é proeminente e hipertrófico e inserido, pode na crista do rebordo alveolar, provocar um diastema entre os incisivos centrais inferiores (anomalia hereditária). No recém-nascido, o freio tem uma amplitude que vai desde a base do processo alveolar da mandíbula até o ápice da lingua. Com o tempo, há alongamento da língua e o freio vai ocupar uma face da porção anterior da língua, uma posição que passa a ter caráter definitivo.


  

Dicas práticas deixam pés saudáveis em duas semanas no verão



Em meio à estação mais quente do ano é comum os pés sofrerem com inchaço e ressecamento, problemas que se tornam empecilhos para aproveitar os momentos de lazer, além de afetarem diretamente o visual dos membros inferiores.

Para fugir desses males e ficar com os pés bonitos e saudáveis, alguns cuidados podem ser facilmente incorporados à rotina de mulheres e homens. Práticas, as orientações dadas por dermatologistas são capazes de reverter os problemas em até duas semanas.

Inchaço
A vasodilatação, ocasionada pelo forte calor, é a causa dos pés inchados. “Os vasos, em especial as veias, se dilatam, havendo um extravasamento de líquido para as partes moles, gerando assim o inchaço”, explica Camila Hofbauer, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). O quadro é acentuado quando o indivíduo permanece longos períodos numa só posição, seja sentado ou em pé.
Tanto para evitar quanto para aliviar o inchaço, a orientação é simples: reserve alguns minutos do dia para colocar os pés para cima, com o auxílio de uma almofada. Além disso, ao longo do dia, evite ficar na mesma posição por longos períodos, sempre movimentando os pés. “Se conseguir usar uma meia elástica de média compressão, melhor ainda, pois ela controla o edema e evita o surgimento e a acentuação de varizes” indica diz Ligia Piccinini Colucci, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Ressecamento
Hit da estação, os sapatos abertos são as principais causas de ressecamento, pois deixam os pés em contato direto com a poeira. “Exposição solar, banhos de mar, piscina, contato com a areia e prática esportiva no verão também são responsáveis pelo aspecto seco”, lembra Camila. 

Facilmente encontrado em nécessaires, o hidratante é arma potente para combater o problema. “Cremes que contenham glicerina, ureia ou óleos vegetais podem ser usados diariamente”, avalia Camila. Contudo, para evitar o excesso de umidade nos pés e, consequentemente, o aparecimento das micoses, esse tipo de cosmético não deve ser aplicado entre os dedos. 

Para completar o ritual de beleza, deve-se evitar o uso de lixas para retirar a pele espessa da planta dos pés, porque apesar da melhora imediata na aparência, a prática deixa a pele grossa em poucos dias. Também é indicado passar filtro solar no dorso dos pés para proteger os membros inferiores e deixá-los em dia na estação.


Por que o gargarejo com água morna e sal alivia a dor de garganta?





GIF Men March 300x250Essa mistura tem temperatura e composição química muito parecidas com as do nosso próprio organismo. Quando a água morna entra em contato com a mucosa ferida, seu calor faz com que haja uma dilatação dos vasos sanguíneos do local. Esse aumento da circulação auxilia um número maior de glóbulos brancos a passar do sangue para o tecido afetado, diminuindo a inflamação. Por esse motivo, só a água morna pura já bastaria para aliviar. Já o sal, muitos acreditam que sirva para limpar o local - mas não é bem assim. "Ele não limpa a boca. O que acontece é que temos aproximadamente 0,9% de sódio no sangue. Portanto, ao adicionarmos sal à água, fazemos com que sua composição fique parecida com a do líquido que temos no corpo, o que torna a mistura muito menos agressiva do que a água pura, aumentando sua eficácia na remoção do muco que se forma na garganta", afirma o otorrinolaringologista Celso Becker, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

O que são a faringite e a amigdalite?





A dor de garganta, um dos sintomas mais comuns da prática médica, tanto em adultos quanto em crianças, surge geralmente devido a um quadro de faringite e/ou amigdalite (infecção da faringe e/ou amígdalas, respectivamente)

Neste artigo vamos abordar as seguintes questões sobre dor de garganta - faringite - amigdalite:

    GIF Genericas Novas 300x250
  • O que é faringite e amigdalite.
  • Diferenças entre faringite viral e faringite bacteriana.
  • Sintomas da faringite.
  • Causas de garganta inflamada.
  • Complicações da faringite.
  • Tratamento da dor de garganta.
Após a conclusão deste texto, não deixe de ler: DOR DE GARGANTA | Perguntas mais comuns
Se você está à procura de informação sobre as adenoides, leia: O QUE É A ADENOIDE?


Faringite é o nome dado à inflamação da faringe;  amigdalite é a inflamação das amígdalas. Ambas apresentam como principal sintoma a dor de garganta. Como estão anatomicamente próximas, é muito comum a faringe e as amígdalas inflamarem simultaneamente, um quadro chamado de faringoamigdalite. Apesar de inflamarem juntas, algumas pessoas tem predominantemente amigdalite, enquanto outras, faringites. Ao longo do texto vou alternar os termos faringite e amigdalite, mas o que vale para uma, também serve para a outra.

Antes de continuarmos, estudem o desenho ao lado para saberem de que estruturas vou falar a seguir. Todas elas podem ser vistas ao abrirmos a boca em frente a um espelho.

A faringoamigdalite pode ser causada por infecções bacterianas ou virais. A maioria dos casos é de origem viral. Vários tipos de vírus podem levar à faringite e/ou amigdalite. A gripe é um exemplo comum de dor de garganta de origem viral (leia: DIFERENÇAS ENTRE GRIPE E RESFRIADO).

As faringites virais são processos benignos que se resolvem espontaneamente, ao contrário das faringites ou amigdalites bacterianas podem levar a complicações, como abscessos e febre reumática. A dor de garganta causada por bactérias deve ser sempre tratada com antibióticos (explico o porquê adiante).

Como distinguir uma amigdalite viral de uma bacteriana?

Estruturas dentro da orofaringe
Orofaringe
O modo mais correto é através da coleta de material da garganta por swab ou Zaragatoa, uma vareta com algodão na ponta usada para colher material da área inflamada para posterior avaliação laboratorial. A análise do material colhido pelo swab consegue identificar o agente infeccioso, seja uma bactéria ou um vírus.

Apesar da ajuda do swab, há um problema de ordem prática: a identificação do agente infeccioso demora pelo menos 48-72h. Por isso, muitas vezes os médicos optam por iniciar o tratamento baseado em achados clínicos. Até já existem testes laboratoriais mais rápidos para se identificar bactérias, mas nem sempre há facilidade para se colher e enviar o material para análise.

Explicaremos a seguir como distinguir uma faringite viral de uma faringite bacteriana apenas com elementos clínicos.

Sintomas da faringite | Sintomas da amigdalite

Os sintomas da amigdalites/faringite são:

- Dor de garganta
- Febre
- Dores pelo corpo
- Dor de cabeça
- Prostração

Todos os sintomas citados acima são comuns tanto em infecções virais quanto bacterianas. São necessários, portanto, outros elementos para distinguir uma da outra.

Foto de uma faringite viral
Faringite viral - Inflamação sem edema de úvula, sem pus ou petéquias.
Normalmente as faringites virais vêm acompanhadas de outros sinais de infecção das vias respiratórias, como tosse, espirros, constipação nasal, conjuntivite e/ou rouquidão. Infecções respiratórias de origem viral não costumam causar sintomas restritos à faringe ou amígdala. Outra dica é que na faringite viral, apesar da garganta ficar muito inflamada, não é comum haver pus.

Foto de uma amigdalite bacteriana
Amigdalite bacteriana -  pontos de pus nas amígdalas e inchaço da úvula
 Já as amigdalites causadas por bactérias, além de não apresentarem os sintomas respiratórios descritos acima, costumam causar pontos de pus nas amígdalas e aumento dos linfonodos (gânglios) do pescoço. A faringite bacteriana também pode causar edema da úvula e petéquias (pontos hemorrágicos) no palato. A febre da infecção bacteriana costuma ser mais alta que na viral, mas isso não é uma regra, já que há casos de gripe com febre bem alta.

Foto de uma faringite bacteriana
Amigdalite bacteriana - petéquias no palato
 A presença de pus e gânglios aumentados na região do pescoço fala fortemente a favor de uma faringite bacteriana. Entretanto, algumas infecções virais, como a mononucleose infecciosa também podem cursar com estes achados.

A mononucleose é causada pelo vírus Epstein-Barr e costuma se apresenta com febre, amigdalite purulenta e aumento de linfonodos na região posterior do pescoço (ao contrário da amigdalite bacteriana que apresenta aumento dos linfonodos da região anterior do pescoço). Outros sinais e sintomas possíveis são o aumento do baço, perda de peso, cansaço extremo e sinais de hepatite. O quadro de mononucleose pode ser facilmente confundido com uma faringoamigdalite bacteriana. A prescrição de antibióticos, como a Amoxacilina, em doentes com mononucleose pode levar a um quadro de alergia, com aparecimento manchas vermelhas espalhadas pelo corpo. Saiba mais em: (leia: MONONUCLEOSE - DOENÇA DO BEIJO ).

Como se pode ver, a distinção entre faringites virais e bacteriana é importante, já que os tratamentos são diferentes. Se houver suspeita de faringite viral, o indicado é repouso, hidratação e sintomáticos. Se o quadro sugerir faringite bacteriana, devemos iniciar antibióticos visando não só acelerar o processo de cura, mas também a prevenção das complicações e da transmissão para outras pessoas da família, principalmente aquelas com contato íntimo e prolongado.

Complicações das faringites/amigdalites bacterianas

Entre as complicações das faringites bacterianas, a principal é a febre reumática, que ocorre principalmente em jovens e crianças (leia: FEBRE REUMÁTICA | Sintomas e tratamento).

A escarlatina é uma doença causada pela bactéria Streptococcus. Apresenta-se como faringite, febre e rash difuso.(leia: ESCARLATINA | Sintomas e tratamento).

A glomerulonefrite pós-estreptocócica é uma lesão renal também causada pela mesma bactéria Streptococcus. Costuma cursar com hipertensão (leia: SINTOMAS E TRATAMENTO DA HIPERTENSÃO), presença de sangue na urina (leia: HEMATÚRIA (URINA COM SANGUE)) e insuficiência renal aguda. (leia: INSUFICIÊNCIA RENAL AGUDA ).

Existe uma tipo de psoríase, chamado de psoríase gutata, que está relacionada a faringites pelo Streptococcus. (leia: PSORÍASE | Tipos e sintomas). São lesões de pele que surgem sempre que há uma infecção de garganta, desaparecendo após a sua cura.

Tratamento da amigdalite | Tratamento da faringite

Para se evitar as complicações das amigdalites bacterianas descritas acima, o tratamento deve ser sempre feito com antibióticos. Na maioria dos casos, em 48h já há uma grande melhora dos sintomas.

O tratamento com antibióticos derivados da penicilina, como amoxacilina, deve ser feito por 10 dias. Nos pacientes alérgicos a penicilina uma opção é Azitromicina por 5 dias. Naqueles doentes com intenso edema da faringe, que não conseguem engolir comprimidos, ou naqueles que não desejam ficar tomando remédio por vários dias, uma opção é a injeção intramuscular de penicilina Benzatina, o famoso Benzetacil, administrado em dose única.

Se os sintomas da faringite bacteriana forem muito fortes, enquanto espera-se o efeito dos antibióticos, pode-se usar anti-inflamatórios para aliviar a inflamação da garganta. Mas atenção, os anti-inflamatórios são apenas sintomáticos, eles não tratam a infecção bacteriana.

A faringites virais normalmente duram apenas quatro ou cinco dias e se curam sozinhas. Não é preciso, nem é indicado, o uso de antibióticos. Se os sintomas forem muito incômodos, pode-se usar anti-inflamatórios por dois ou três dias. De resto, repouso e boa hidratação.

Tratamentos alternativos:
  • Mel: Não há nenhum trabalho que tenha conseguido demonstrar benefício do mel.
  • Própolis: Apresenta efeito anti-inflamatório pequeno. Funciona muito menos que qualquer anti-inflamatório comum.
  • Papaína: Além de não melhorar, em grandes quantidades pode piorar a inflamação.
  • Não há trabalhos que provem a eficácia da homeopatia ou fitoterapia no tratamento das faringites. O tempo de doença e a incidência de complicações é igual ao placebo.
Quem quiser alívio sintomático sem tomar muitos remédios, o ideal é realizar vários gargarejos diários com água morna e uma pitada de sal.

A retirada das amígdalas (amigdalectomia) é uma opção nas crianças que apresentam mais de seis episódios de faringite estreptocócica por ano. Como a incidência das complicações é muito menor em adultos, neste grupo a indicação de amigdalectomia é mais controversa, pois existe a possibilidade de não haver melhora, fazendo apenas com que o paciente deixe de ter crises de amigdalites e passe a ter crises de faringites, o que no final dá no mesmo.

Em pacientes com infecções de garganta de repetição podem-se formar criptas (pequenos buracos) nas amígdalas. Estas acumulam cáseo (ou caseum), uma substância amarelada, parecida com pus, que é na verdade restos celulares de processos inflamatórios antigos. O cáseo pode causar mau hálito em pessoas com amigdalite/faringite crônica (leia: SAIBA COMO ACABAR COM O MAU HÁLITO).