Mostrando postagens com marcador Autoconhecimento. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Autoconhecimento. Mostrar todas as postagens

CARTA DE UMA MÃE PARA UMA FILHA(o)

... “Minha querida menina, no dia que você perceber que estou envelhecendo, eu peço a você para ser paciente, mas acima de tudo, tentar entender pelo o que estarei passando. Se quando conversarmos, eu repetir a mesma coisa dezenas de vezes, não me interrompa dizendo: “Você disse a mesma coisa um minuto atrás”. Apenas ouça, por favor. Tente se lembrar das vezes quando você era uma criança e eu li a mesma história noite após noite até você dormir. Quando eu não quiser tomar banho, não se zangue e não me encabule. Lembra de quando você era criança eu tinha que correr atrás de você dando desculpas e tentando colocar você no banho? Quando você perceber que tenho dificuldades com novas tecnologias, me dê tempo para aprender e não me olhe daquele jeito...lembre-se, querida, de como eu pacientemente ensinei a você muitas coisas, como comer direito, vestir-se, arrumar seu cabelo e lhe dar com os problemas da vida todos os dias...o dia que você ver que estou envelhecendo, eu lhe peço para ser paciente, mas acima de tudo, tentar entender pelo o que estarei passando. Se eu ocasionalmente me perder em uma conversa, dê-me tempo para lembrar e se eu não conseguir, não fique nervosa, impaciente ou arrogante. Apenas lembre-se, em seu coração, que a coisa mais importante para mim é estar com você. E quando eu envelhecer e minhas pernas não me permitirem andar tão rápido quanto antes, me dê sua mão da mesma maneira que eu lhe ofereci a minha em seus primeiros passos. Quando este dia chegar, não se sinta triste. Apenas fique comigo e me entenda, enquanto termino minha vida com amor. Eu vou adorar e agradecer pelo tempo e alegria que compartilhamos. Com um sorriso e o imenso amor que sempre tive por você, eu apenas quero dizer, eu te amo minha querida filha.”

10 dicas para otimizar o desassédio:


Quando se faz posicionamentos visando o desassédio pessoal, através da cisão de grupos patológicos afins, é comum que ocorra um aumento da pressão extrafísica feita pelas consciências doentias que ficam inconformadas com a mudança de postura. Ou seja, para um desassédio mais sério e trabalhoso ser eficiente, é necessário bancar as cobranças assediadoras, nessa fase de gargalo, que visam que o indivíduo volte atrás na sua decisão. Segue abaixo 10 dicas resumidas para ajudar nessa fase pós-desassédio:

1. Aprenda a ignorar as queixas. Em um processo de desassédio são comuns as reivindicações, gritarias, queixas, acusações e reclamações gerais. Deixe essas pressões assediadoras entrarem por uma orelha e saírem pelo paraouvido. Maturidade também é saber ignorar sem alteração emocional. Não perca seu tempo argumentando ou discutindo frente a irracionalidade inamovível do assédio. Importante ressaltar a regra de nunca revidar, seja qual for a situação (megafraternidade).

2. Seu microuniverso é impenetrável. Lembre-se que nada e nem ninguém poderá invadir e perturbar seu universo íntimo se for sua vontade real. A volição (vontade) é o maior poder de sua consciência e você pode manter-se isento por quanto tempo achar necessário. Em hipótese alguma transfira sua autonomia para as mãos de outra pessoa. Não importa o tamanho ou a influência assediadora: você tem a capacidade de se manter intocado e impermeável. Não existe um nível de pressão que seja insustentável.

3. Aprenda com seus erros, sem culpa. Estar em uma situação de desassédio significa estar superando imaturidades, fragilidades ou fissuras. Não fique remoendo seus erros e o que você “devia” ter feito no passado: o desassédio está sendo feito agora. Estamos nessa série existencial (seriéxis) justamente para superar nossas deficiências. Use seus erros como trampolim evolutivo. Não se lamente do passado e apenas focalize aonde você quer chegar. Erros não são pecados, são aprendizados.

4. Tenha paciência dobrada com familiares e pessoas próximas. Ao se posicionar em fazer um desassédio profundo e muito sério, é comum amigos e familiares buscarem te irritar e incomoda-lo sem uma “razão aparente”. Isso é o efeito ricochete causado por consciências assediadoras que, por não conseguirem atingi-lo diretamente, usam da distração e da inocência de pessoas próximas para tentar perturba-lo. Não acuse nem fique ressentido com ninguém: apenas mantenha sua postura de harmonia e entenda que eles estão sendo usados sem perceberem a intrusão.

5. Aumente suas posturas defensivas. Justamente nos momentos mais necessários, muitos acabam negligenciando ou “esquecendo” das manobras energéticas autodefensivas. Para otimizar o autodesassédio, nada melhor do que intensificar, o máximo dentro de suas potencialidades, os recursos energéticos: olve, estado vibracional, encapsulamentos, assepsias energéticas, entre outros. Cabe ressaltar que, entre as posturas defensivas, também tenha atenção redobrada no trânsito e a evite atitudes de risco.

6. Atenção total aos patopensenes. Quando a circunstância de um desassédio ainda está sendo sedimentada (gargalo) é preciso ter atenção máxima aos pensenes tóxicos, as ruminações mentais e as alterações repentinas de humor. A cosmoética sinaliza para não pensarmos mal de ninguém em momento algum, especialmente, quando há assediadores latentes e inconformados com sua perda de influência. Pensamentos inconvenientes devem ser ignorados e, se possível, reparados com trabalho energético.

7. Mantenha a conexão com os amparadores. Em momentos de pressão extrafísica o contato com os amparadores é feito, principalmente, do ponto de vista da mentalsomática e da assistencialidade. Esqueça orações, pedidos e clamores. Dessa forma, o envolvimento ou a continuação de trabalhos de escrita, pesquisa e tarefas do esclarecimento são fundamentais até mesmo para a homeostase pessoal. Nenhum amparador pratica revanche ou vingança.

8. Tenha sempre em mente suas metas. Nos momentos de dificuldade, lembre-se de onde você quer chegar e das suas metas que exigem renovação. Visualize suas autossuperações e siga em frente. Nenhum assediador, guia cego ou patopensene externo é capaz de desvia-lo do seu caminho. Com pacificação íntima, deixe de pensar no pior ou no que pode dar errado e focalize sua atenção no que pode dar certo com otimismo e sabedoria de quem sabe que a serenidade está a caminho.

9. Utilize a técnica da alcova blindada. Se você já aplica a técnica, reforce-a. Para quem não está habituado, o procedimento consiste em fazer estados vibracionais (EV) e exteriorizações energéticas no quarto de dormir a fim de, com o tempo, tornar o ambiente blindado, isto é defendido de energias e consciências entrópicas. Naturalmente, esse recurso exige esforço e tem relação direta com a harmonia conjugal e sexual do casal. Você tem sua casa como um local energeticamente seguro?

10. Faça atividades físicas e lúdicas. Dependendo do caso, pode ser importante diminuir a carga de trabalho e dar mais atenção a pequenos prazeres e atividades lúdicas com finalidade terapêutica, sem contar que a atividade física também desintoxica e oxigena o corpo físico. Esse tipo de recomendação, associado aos nove itens já listados, produz um efeito mais intenso ao relaxamento físico e holossomático. Exercício físico é importante e certa dose de endorfina só traz benefícios.


Por Alexandre Pereira.
Site Consciência Lúcida.




O poder da rejeição


Por Andre lima

A rejeição é uma das coisas que mais afeta a autoestima. Ainda mais quando acontece durante a infância, fase em que estamos mais vulneráveis emocionalmente. É nessa fase que o ser humano aprende gradativamente a se amar através do amor que recebe dos pais e adultos importantes à sua volta. 

O alimento vital para o fortalecimento da autoestima e amadurecimento gradativo da criança é o amor incondicional. Entretanto, quando a criança não recebe esse amor e/ou sofre rejeição, ela interpreta que não tem valor, que tem algo de errado dentro de si e por isso não é digna de receber amor. “Se nem meus pais me amam, só pode ser culpa minha por algum defeito que tenho”. É essa a distorcida compreensão infantil.

A criança passa a desenvolver uma autorrejeição. Não amadurece emocionalmente de forma plena e carrega marcas de insegurança na sua autoestima que permanecem mesmo depois de se tornar adulta. 

Como a maioria de nós não recebe amor incondicional de forma adequada e suficiente que consiga suprir a carência durante a infância, carregamos alguma dose de autorrejeição. O gatilho da autorrejeição é puxado todas as vezes que alguém nos rejeita. É como se, em algum nível, ainda estivéssemos tendo a mesma reação infantil de achar que não temos valor quando alguém demonstra ter ficado insatisfeito conosco. Por isso é que dói tanto ser rejeitado.

Teste: Veja como está a sua autoestima…

Por Andre Lima:

Elaborei um teste rápido que vai dar uma noção sobre como anda a sua autoestima. Para cada afirmação da lista abaixo, coloque um nota de 1 a 5, para o quanto você acredita e age conforme a afirmação.
A nota 5 significa que você age MUITO de acordo com o que a afirmação diz, ou seja, você se identifica e FAZ aquilo.
Já a nota 1 significa que você QUASE NUNCA ou NUNCA age da forma que afirmação diz. Seja o mais honesto possível, afinal o teste é só pra você. Não adianta tentar se enganar.
Em uma escala de 1 a 5, o quão verdadeiras são as afirmações abaixo pra você?
1- Quando uma pessoa próxima me pede algum favor que eu não quero fazer, tenho grande facilidade para dizer não.
2- Sempre que digo não para alguém, consigo fazer isso de uma forma bem tranquila e em paz, sem raiva.
3- Mesmo em um ambiente novo onde não conheço ninguem, consigo ficar bem a vontade e me

Dicas para trabalhar o ciúmes

É normal sentir ciúmes em algumas situações e dependendo da intensidade, pode ser até saudável para relação.

O problema é que algumas pessoas são movidas por um ciúmes exagerado que acaba minando a vida a dois.

Veja cinco dicas de como controlar o ciúmes para não se tornar a neurótica possessiva e acabar estragando a relação.

Cuide da sua autoestima
Se você é inseguro e acha que as outras mulheres são melhores ou mais interessantes que você, as chances de se tornar uma pessoa ciumenta aumentam consideravelmente. Valorize-se! Aumente sua autoconfiança.

Não alimente a posse
É importante que o ciumento se lembre que ninguém deve sentir como se o outro fosse propriedade sua. Manter a pessoa que ama por perto é resultado da conquista e não do sentimento de posse que você tem pelo parceiro.

Não fantasie coisas
Lembre-se que os pensamentos ruins pertencem a você e não ao parceiro. Não se deve transferir suas neuras e inseguranças para o companheiro.

Controle o impulso
A pessoa com ciúmes geralmente briga antes e pensa depois. Uma dica é controlar a raiva e pensar bem antes de tomar qualquer atitude. Tente analisar friamente se a crise de ciúmes não é fruto da sua imaginação.

Abuse do diálogo
É normal se sentir insegura em alguns momentos e desconfiar do parceiro em algumas situações, mas nessas horas não há nada melhor do que esclarecer as coisas.

32 Ponderação sobre a tatuagem - Confira se vale a pena fazer

A moda de cravar marcas no soma remonta$ Antiguidade, na História Humana.
2. Viveram tatuados: Churchill, George V, Marat , Roosevelt, Stalin, Tito, Truman.
3. Vivem tatuados: Gianni Agnelli, Sean Connery, George Schultz e Frank Sinatra.
4. A tatuagem é mancha cutânea, permanente e indelével, deliberada ou acidental.
5. A tattoo consiste na introdução de substâncias corantes inabsorvíveis na derme.
6. Antes era prática de ritos macabros, cultos religiosos e cerimônias de casamento.
7. Hoje, 1994, é comportamento adotado por marinheiros, roqueiros e prisioneiros.
8. E é marca pessoal empregada por desajustados sociais e grupúsculos marginais.
9. As tatuagens tribais tentam estabelecer similitudes ou diferenças entre grupos.
10. Destacam-se entre as tribos de tatuados: motociclistas, halterofilistas e surfistas.
11. Não raro, toma-se um símbolo de status entre jovens imaturos de ambos os sexos.
12. Já foi usada em prisioneiros de campos de concentração para impedir-lhes a fuga.
13. Por isso, assumiu um caráter hediondo na II Guerra Mundial (1939 -1945).
14. Há tatuagens com desenhos extravagantes: suásticas, caveiras, dragões ou cobras.
15. As manchas e figuras das jovens são mais delicadas: flores, borboletas e colibris.
16. Riscos: contaminação por doenças transmissíveis (sangue), Aids, hepatite, sífilis.
17. As sessões de tortura com agulhas predispõem às vezes o surgimento de alergias.
18. A antissepsia inadequada, durante a tatuagem, acarreta infecções e abcessos.
19. A defesa dos adeptos fiéis da tatuagem está só no ditado: gosto não se discute.
20. As tatuagens são consideradas estigmas de marginalidade pelas pessoas radicais.
21. À maioria das conscins são esteticamente condenáveis ou de gosto duvidoso.
22. Tais desenhos cromáticos podem ser focos e causas de discriminação social.
23. Chegam, por isso, a gerar desconfiança e restrição na escolha de empregados.
24. Muitos tatuados demonstram instabilidade emocional ou tendências narcisistas.
25. Se as tatuagens geram muitas ilusões, geram muito mais desilusões nos tatuados.
26. Alto percentual de casos traz amargos arrependimentos e ficam mal-resolvidos.
27. Há um líquido próprio, cor da pele, que esconde a tatuagem temporariamente.
28. Ainda hoje, a remoção da tatuagem é mera troca de uma lesão por outra lesão.
29. Técnica mais usada: microdermabrasão com sais de alumínio e laser de argônio.
30. A plástica com enxerto de tecido propicia o resultado mais satisfatório de todos.
31. A decisão de tatuar o soma sob o impulso do momento traz arrependimento.
32.transfers (adesivos, decalcomania) para tatuagem efêmera de fácil remoção.

Escrita e anotações - Waldo vieira


Escrita e anotações - Waldo vieira by sofavoritosdanet -->

Curso Completo de PNL - Programação Neurolinguistica

Livro Nossa Evolução

nossa_evolucao_3_ebook.pdf by Henrique Faust

 

Livro Manual da programação da existência

 

Você é mais bonita(o) do que imagina

Conheça os 4 Temperamentos - Saiba qual é o seu


4 indicações de falta de organização

1. Distração

Se você se distrai com qualquer coisa, a melhor opção é organizar o seu quarto ou ambiente de trabalho de tal maneira que você fique menos propenso a se distrair. Procure ambientes tranquilos e sem muito barulho.  

2. Memória fraca

A falta de memória pode ser a causa da desorganização. Para melhorar as falhas de armazenamento de informações você pode anotar todas as suas tarefas diárias, de modo que nada seja deixado de lado. Outra dica é dizer em voz alta as coisas que você precisa lembrar. Isso vai ajudar a armazená-las em seu cérebro.  

3. Dificuldade para descobrir como organizar as coisas

Se você sente dificuldade em organizar as coisas, peça a ajuda de uma pessoa organizada para criar junto com você um sistema de organização. Caso seja um projeto difícil, peça ajuda para dividi-lo em pequenas etapas.  

4. Incapacidade de priorizar atividades

Para se organizar você precisa aprender a identificar as prioridades de cada atividade. Assim, você será capaz de organizar o seu dia se baseando na urgência de cada compromisso.