Mostrando postagens com marcador Adolescência. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Adolescência. Mostrar todas as postagens

Nove dicas para pele com espinhas

 dica: leia esse texto.
Que bom que você parou uns minutinhos para ler as outras oito dicas. Espero que elas ajudem você a diminuir ou acabar com suas espinhas.
2a: Pele limpa é fundamental
Lave sua pele duas vezes ao dia, de manhã e à noite, com água fria ou morna e sabonete apropriado para pele com acne. Lave também sempre que suar. Use esfoliante apenas quando indicado pelo dermatologista e siga as orientações dele. Esfoliar de maneira inadequada irrita a pele.
3a: Não cutuque
Difícil resistir, mas tente. Uma espinha mal espremida pode inflamar ou infeccionar, provocando manchas ou cicatrizes.

4a: Tenha paciência com o tratamento
No começo, o tratamento anti-acne pode provocar irritação da pele, com vermelhidão, coceira ou descamação. Mas ser persistente compensa: o resultado aparece em um ou dois meses.
5a: A manutenção faz parte do tratamento
O tratamento funcionou? Ótimo, mas não vá se acomodar. A manutenção é o que impede o aparecimento de novas espinhas. Por isso, continue a tratar a pele mesmo depois que as espinhas desapareceram.
6a: Use no rosto só produtos livres de óleo
Vale para hidratante, filtro solar, maquiagem. Cremes oleosos entopem poros e aumentam a tendência a acne e cravos.
7ª: Use filtro solar

Medicamentos para controle de acne sensibilizam a pele, deixando-a mais vulnerável ao sol. Não descuide, use bastante filtro. Mas escolha um tipo apropriado para pele com tendência a cravos e espinhas.

8a: Atenção com o cabelo
Pele oleosa costuma fazer parzinho com cabelos oleosos, piorando o quadro de espinhas. Cabelo comprido pode causar espinhas no pescoço, onde a pele tem mais contato com o cabelo. Franja também complica: deixa a testa abafada e ainda mais oleosa. Elimine a franja, prenda o cabelo, nem que seja só dentro de casa. E verifique se o condicionador ou o leave-in estão provocando espinhas: enxague bem o cabelo e suspenda temporariamente o uso de leave-in. Se você comprovou que esses produtos estão piorando a situação, consulte seu dermatologista.
9a e talvez a mais difícil de todas: relaxe
Entre os muitos danos à saúde, o stress aumenta a oleosidade da pele, responsável pelo aparecimento de espinhas. Ter uma atividade física ou um hobby, por exemplo, podem fazer diferença.

O que é a adolescência?


A adolescência é o período da vida humana que sucede à infância.
Começa com a puberdade. Caracteriza-se por uma série de
mudanças corporais, psicológicas ou conscienciais integrais. Estende-
se, aproximadamente, dos 12 aos 20 anos de idade.
A adolescência corresponde à fase de absorção dos valores
sociais e elaboração de projetos que impliquem plena integração social,
mesológica ou à nova vida humana da consciência.
A fase da adolescência é um útero familiar.
Na aventura da adolescência, uma viagem programada pela
natureza fisiológica, o relógio biológico da consciência humana dispara.
Nas meninas ocorre a menarca, ou primeira menstruação.
Nenhuma das mulheres modernas esquece o primeiro sutiã e a primeira
menstruação.
Nos meninos explode a semenarca, ou a primeira ejaculação.
A programação genética obedece a um determinismo biológico
inevitável.
ADOLESCENTES SÃO CRIANÇAS
GRANDES: AINDA NÃO DISPÕEM DA
MATURIDADE SUFICIENTE, MAIS
RAZOÁVEL, DO ADULTO MÉDIO.
Daí nascem os descompassos da puberdade ou as tolices próprias
do porão consciencial da consciência renascida, no que diz
respeito à vida afetiva, sexual, escolar e social.
Na adolescência, a consciência púbere de personalidade ou temperamento
mais débil, vive a tentação de se acomodar preguiçosamente
à lei domenor esforço, às suas vocações ou talentos mais fáceis, ou a tudo
aquilo que já traz de seu passado milenar, como bagagem de experiência,
rendendo-se qual vítima inerme à automimese existencial.