Corrija arquivos corrompidos

Basicamente, a sintaxe do chkdsk obedece à seguinte lógica:
chkdsk letra do drive a ser corrigido: /opções
Caso você não indique nenhum parâmetro, o chkdsk apenas fará uma varredura no disco e reportará os erros, se existirem. Apresentará, também, informações sobre o volume checado, como tamanho e número de arquivos armazenados.
A seguir, algumas opções admitidas no comando chkdsk e a utilidade delas:
/F - promove a correção automática de erros no disco e permite configurar o programa para rodar toda vez que o computador é ligado;

/V - nos sistemas de arquivo FAT ou FAT32, exibe o nome de cada arquivo e diretório checados;

/R - localiza setores defeituosos do disco e recupera a informação possível de lá (implica o uso do parâmetro /F);

/L:[tamanho em KB] - usado apenas em partições NTFS. Modifica o arquivo de log do chkdsk para o tamanho desejado;

/X - força um volume virtual a ser desmontado antes da checagem e promove as correções necessárias (implica o uso do parâmetro /F);


/I - exclusivo para partições NTFS. Reduz o rigor da verificação, permitindo uma checagem mais rápida, porém mais superficial;

/C - exclusivo para partições NTFS. Reduz o tempo necessário da verificação, eliminando a checagem de intercalação de diretórios (ciclos e vínculos cruzados);

/B - mais uma opção exclusiva para NTFS. Limpa os dados dos setores defeituosos do disco, transferindo-os para grupamentos "sadios" do espaço livre do disco (implica o uso do parâmetro /F);

/scan /foreceofflinefix - para partições NTFS. Identifica os pontos para correção, para executá-las num segundo momento;

/scan /spotfix - para NTFS. Corrige diretamente os erros identificados anteriormente numa checagem de disco;

/scan /perf - Executa uma checagem mais veloz, em partições NTFS, requisitando mais recursos do sistema operacional;

Sdcleanup - muito semelhante à opção /F, elimina a informação considerada lixo, proveniente das correções.




Fonte: http://www.superdownloads.com.br/materias/reparando-arquivos-corrompidos-chkdsk.html#ixzz2jAQgxsB2