O que é assédio interconsciencial?


ASSÉDIO INTERCONSCIENCIAL É A INVASÃO
OU INTRUSÃO DOENTIA DE
IDEIAS, EMOÇÕES E ENERGIAS DE
UMA CONSCIÊNCIA NA OUTRA.
Tal intrusão ocorre de 4 maneiras distintas: de uma consciência
extrafísica para outra consciência também extrafísica; de
uma consciência extrafísica para outra consciência intrafísica; de
uma consciência intrafísica para outra consciência também intrafísica; e de uma consciência intrafísica para outra consciência extrafísica (rara).
Portanto, existem assédios interconscienciais extrafísicos
e assédios interconscienciais humanos.
O assédio interconsciencial é a doença ou distúrbio mais comum
aos seres humanos. Incide mais sobre os nossos cérebros do
que as cáries em nossos dentes. E seus efeitos doentios são muito
piores, os mais prolongados e devastadores de todos os distúrbios
e patologias existentes.
O assediador extrafísico é igual à sombra do soma da conscin:
muda de lugar, e altera a forma com que se apresenta, conforme
o ambiente (dimensão) e a hora circunstancial (momento do destino).
Os assédios extrafísicos, infelizmente, potencializam as doenças
orgânicas ou relativas especificamente ao soma.
Uma das características do assediador intrafísico é a sua inversão
emocional negativa.
Sabemos que usamos menos energia, menos esforço e menos
músculos para instalar um sorriso do que para compor uma cara
fechada ou preocupada.
Quando a pessoa inverte o processo e chega a manter, rotineiramente,
a disposição desagradável e permanente para carregar a expressão
preocupada do que para sorrir, demonstra indício físico, lógico,
de obcecação por alguma coisa desgastante e assedialidade
doentia.
A consciência é indestrutível. Sendo assim, o máximo que os
assédios interconscienciais, subjugações de uma consciência por outra,
ou possessões doentias francas, podem fazer de destrutivo é desativar
o corpo humano das vítimas intrafísicas incautas.
Jamais alguém consegue desativar em definitivo a consciência,
nem os doentes-possessores, nem os doentes-possuídos e nem
muito menos os doentes-suicidas.
Os assédios interconscienciais são mais difíceis de ocorrerem
na infância em razão do desenvolvimento esboçante e inacabado do
cérebro da pessoa ainda longe da fase da maturidade.
Já no fim do período da adolescência, os assédios interconscienciais
são muito mais frequentes, quando a consciência renascida
define suas preferências sexuais, companhias e modos de reviver em
sua nova vida humana.
As energias conscienciais remanescentes, pegajosas, responsáveis
por bloqueios e descompensações em nosso corpo energético,
gerados por insuficiente desassimilação simpática das energias das
outras consciências, animais subumanos, plantas, objetos e ambientes,
instalam os assédios interconscienciais prolongados ou cronicificados.
MILHARES DE VIDAS HUMANAS
PRODUTIVAS, COM PROÉXIS PROMISSORAS,
SÃO INUTILIZADAS DEVIDO
AOS ASSÉDIOS INTERCONSCIENCIAIS.