Quem somos nós?


De acordo com a ciência Conscienciologia cada um de nós é uma consciência, e nesse momento em que você, leitor ou leitora, lê o jornal provavelmente está se manifestando no intrafísico com o soma - esse corpo rústico que é o corpo biológico, digo rústico porque precisamos alimentar ele, cuidar das doenças, fazer exercícios entre outras coisas. Porém a consciência vai muito além disso, possuindo outros veículos de manifestação: energossoma - corpo de energia, psicossoma - corpo emocional conhecido como períspirito, corpo astral, e ainda o mentalsoma - o corpo da razão, corpo mental onde armazenamos toda a nossa memória ou holomemória que acumulamos ao longo de todas nossas existências.

Considerando que sou uma consciência e possuo outras formas de me manifestar, posso deduzir pela lógica então que somos velhos conhecidos um do outro a muitas vidas. É por isso que você tem simpatia por algumas pessoas e antipatia por outras. A empatia que temos com outras pessoas mesmo conhecendo-a pouco, se dá por já nos conhecermos a muito tempo de outras vidas, já fomos amigos ou somos velhos amigos de outras vidas, da mesma forma a antipatia é porque a outra pessoa em algum momento fez algo que nos prejudicou podendo até mesmo ter nos levado à morte biológica em outra vida lembrando, porém, que a consciência é imortal.

Então porque temos que nascer? Qual a lógica disso? A razão é bem simples: para nos acertarmos com essas pessoas que nos prejudicaram e fazer assistência a outras pessoas, ajudando elas, esclarecendo elas, para nos melhorarmos evoluindo e ajudar este planeta a deixar de ser um planeta-hospital e passar a ser um planeta-escola.

Pense assim: se não precisássemos nascer como nós iriamos fazer nossos acertos? Existem duas leis universais: os afins se atraem e tudo está interligado, logo, quando estamos no extrafísico, ou seja, em outra dimensão no plano astral, nós nos afinizamos com as pessoas pelos PenSenEs (pensamentos, sentimentos e energias), que são 3 fatores indissociáveis. E a todo momento de nossa manifestação estamos sempre emitindo um pensamento, um sentimento e uma energia, então no Extrafísico estaremos junto com quem nos afinizamos pelos PenSenEs.

Quando nascemos aqui o que ocorre é que somos obrigados a conviver com todo tipo de gente (consciência), sendo ela mais patológica ou mais sadia, e esse mecanismo faz com que encontremos pessoas que há séculos nós não víamos e podem ter sido nossos amigos ou inimigos. E como não lembramos de nada em nossa memória, nós não recordaremos nada e por isso é positivo esse restringimento à nossa memória. Imagine se lembrássemos que um de nossos amigos ou parente da atual existência (seja pai, mãe, irmão) nos matou? Qual seria a reação da pessoa? Tem gente que mata o outro por um par de tênis, imagine por isso então?

E como saber então quem nós realmente somos, qual nossa origem enquanto consciência, o que fizemos e qual a nossa missão nessa vida?

Uma ferramenta para isso é a Projeção Consciente, conhecida também como viagem astral, experiência fora do corpo. Através dela acessamos quem realmente somos, pois a cada saída você está atuando com seu psicossoma(corpo astral), portanto você está atuando com o que você realmente é, pois não somos daqui, estamos aqui.

Uma das mais de 300 especialidades da Conscienciologia é a Projeciologia, especialidade que estuda as projeções da consciência fora do corpo, operando fora do restringimento físico do cérebro e do corpo biológico.

Ela é importante, pois é através dela que conseguimos acessar quem nós realmente somos, dependendo apenas da vontade sem misticismos ou rituais.

O IIPC convida a todos para discutir e conhecer esses e outros assuntos relacionados à Projeciologia e Conscienciologia. Todos os sábados às 15h30min tem Palestras Gratuitas no IIPC em Cuiabá, situado à rua Barão de Melgaço, nº 2350 (esq. com a Major Gama) Ed. Barão Center, sala 401, tel: 65 3637-4115. Visite: www.iipc.org.



Flavio Camargo é voluntário do IIPC em Cuiabá desde 2004, tendo as primeiras experiências com Projeção Consciente desde a adolescência.



Indicação de Leitura: Nossa Evolução.