MANTENABILIDADE HUMANA (PROFILAXIOLOGIA)



MANTENABILIDADE HUMANA
(PROFILAXIOLOGIA)
I. Conformática
Definologia. A mantenabilidade humana é a qualidade, propriedade, atributo ou característica
do planejamento das ações de manutenção intra, inter e extraconscienciais a serem realizadas
durante a vida humana, aumentando a holodisponibilidade da conscin, homem ou mulher.
Tematologia. Tema central neutro.
Etimologia. O termo mantenimento vem do idioma Espanhol, mantenimiento, “efeito de
manter-se; alimentação; sustento”, de mantener, “manter; prover alimento; conservar; sustentar”.
Surgiu no Século XIX. O vocábulo humano procede do mesmo idioma Latim, humanus, “humano;
próprio do Homem; amável; benigno; bondoso; erudito; civilizado; instruído nas Humanidades”.
Apareceu no Século XIII.
Sinonimologia: 1. Manutenabilidade humana. 2. Detalhamento da estratégia de vida.
3. Planejamento de salvaguardas. 4. Planejamento do plano B. 5. Profilaxia das falhas humanas.
6. Efetividade operacional humana.
Neologia. As 3 expressões compostas mantenabilidade humana, mantenabilidade humana
vulgar e mantenabilidade humana avançada são neologismos técnicos da Profilaxiologia.

LATÊNCIA GRAFOPENSÊNICA (MENTALSOMATOLOGIA)



LATÊNCIA GRAFOPENSÊNICA
(MENTALSOMATOLOGIA)
I. Conformática
Definologia. A latência grafopensênica é a etapa de maturação do artigo, verbete, livro
ou tratado científico, intervalar entre o levantamento dos dados pesquisísticos e o deslanche da
redação técnica, caracterizada pela baixa produtividade de material escrito, mas decisiva na estruturação
conteudística da gescon.
Tematologia. Tema central neutro.
Etimologia. O termo latência é de origem controversa, provavelmente do radical de latente,
e este do verbo do idioma Latim, latere, “estar escondido; esconder-se, ocultar-se”, sob
a influência do idioma Francês, latence, “o que é latente”, do idioma Italiano, latenza, e do idioma
Inglês, latency, “qualidade ou estado do que é latente”. Surgiu no Século XX. O elemento de
composição grafo vem do idioma Grego, grápho, “escrever; inscrever”. O vocábulo pensamento
procede do idioma Latim, pensare, “pensar; cogitar; formar alguma ideia; pesar; examinar; considerar;
meditar”. Apareceu no Século XIII. A palavra sentimento deriva do mesmo idioma Latim,
sentimentum, sob a influência do idioma Francês, sentiment, “sentimento; faculdade de receber as