Erros Típicos de Montagem de pc


Erros Típicos de Montagem

Hoje iremos apresentar alguns erros comuns que muitos técnicos cometem ao montar um micro e que podem, no futuro, prejudicar o bom funcionamento de seu PC. Confira:
X Espuma antiestática: a maioria das placas-mãe vêm de fábrica com uma espuma antiestática (normalmente rosa) em sua embalagem. Muitos técnicos, ao montar a placa-mãe no gabinete, prendem essa espuma entre a placa-mãe e o chassi metálico do gabinete, pensando que esse procedimento evita que a placa-mãe encoste no chassi metálico do gabinete. Acontece que essa espuma retém o calor gerado pela placa-mãe e evita a normal circulação de ar que há no espaço existente entre a placa-mãe e o chassi metálico do gabinete. Com isso, é muito comum que micros montados usando essa espuma travem e/ou dêem erros aleatórios por superaquecimento.
X Placa-mãe frouxa: a placa-mãe deve estar muito bem presa no chassi metálico do gabinete. Já vimos muitos casos onde o micro dava resets aleatórios ou travava quando a mesa balançava porque a placa-mãe estava praticamente solta dentro do gabinete. Em outros casos é muito comum o micro perder a configuração (setup) da máquina quando uma nova placa é instalada no micro porque a placa-mãe "enverga" (por falta de pontos de apoio) e alguns de seus pontos de solda encostam no chassi metálico. Dessa forma, a placa-mãe deve estar muito bem presa ao chassi do gabinete, usando a maior quantidade de pontos de fixação possível.
X Cabo de força interno: em gabinetes do tipo AT é muito comum o cabo que liga a fonte de alimentação à chave liga-desliga do painel frontal do gabinete ficar caído sobre a placa-mãe, muitas vezes atrapalhando a dissipação de calor e até mesmo encostando na ventoinha do processador, fazendo com que ela pare de girar e que o micro trave por superaquecimento. O ideal é fazer com que esse cabo chegue até a chave liga-desliga pelo lado direito do gabinete (tendo como visão o gabinete em pé com a frente voltada para você), pela parte superior do chassi e não solto pelo lado esquerdo, como é o mais comum ocorrer.
X Flat cable do disco rígido: o disco rígido é conectado à placa-mãe do micro através de um flat cable de 40 fios que normalmente possui três conectores, um em cada ponta do cabo e um no meio. O disco rígido deve ser conectado em uma das extremidades o cabo e a placa-mãe, na outra. O conector do meio fica normalmente vazio. Acontece que alguns técnicos instalam o disco rígido no conector do meio do cabo, fazendo que o conector da ponta fique "sobrando". Isso não é bom, pois esse pedaço do cabo irá funcionar como uma antena, captando e injetando ruídos na transmissão de dados, fazendo com que a taxa de transferência do disco rígido seja menor.
X CD-ROM como slave do disco rígido: para obter o máximo de desempenho de seu micro, a unidade de CD-ROM deve ser instalada na porta IDE secundária da placa-mãe. Muitas pessoas instalam o CD-ROM no mesmo cabo do disco rígido (naquele conector do meio do cabo e que normalmente fica vazio). Isso faz com que o disco rígido e o CD-ROM tenham de disputar pelo uso do cabo, isto é, já que usam o mesmo cabo, os dois não podem trocar informações com o micro ao mesmo tempo, diminuindo o desempenho do micro. Se o seu micro estiver com o CD-ROM instalado no mesmo cabo do disco rígido, desfaça essa instalação: instale a unidade de CD-ROM na porta IDE secundária do micro, isto é, consiga um flat cable de 40 vias e instale o CD-ROM no conector vazio ao lado do conector onde o disco rígido está ligado, na placa-mãe.