PÉLAGO - Aprenda palavras

PÉLAGO
Em 1868, um estudante de 22 anos de idade declamou, na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, um poema que continha os seguintes versos: “Homens do mar! ó rudes marinheiros, /Tostados pelo sol dos quatro mundos!/Crianças que a procela acalentara/No berço destes pélagos profundos!”. O estudante em questão era o poeta Castro Alves e o trecho acima pertence ao poema O navio negreiro, um dos mais célebres da literatura brasileira. O baiano de ideias abolicionistas morreu de tuberculose aos 24 anos, antes mesmo de se formar advogado na Faculdade de Direito de São Paulo. Seus versos cheios de sentimento e politicamente inflamados, no entanto, são citados e estudados até hoje. Pélago, no trecho, é sinônimo de alto-mar, local onde trafegam os navios, metaforicamente os “berços” dos marinheiros. As “mãos” que embalam esses “berços ”seriam as procelas (tempestades marítimas, tormentas). O termo pélago também é figurativamente usado para designar imensidão, profundidade.

(pe.la.go)
sm.
1. Mar profundo; PEGO
2. Alto-mar.
3. Fig. Imensidade, profundidade, abismo: um pélago de tristezas.
[F.: Do lat. pelagus, i, do gr. pélagos.]