Conselhos....


Acariciem os livros, magnetizem as plantas , absorva a energia das plantas, frequentemente caminhando descalços pela terra, e façam das suas jóias, além de um adôrno, seus amuletos.

Escutem música, não como deleite senão também como a escada pela qual galgarão até os planos superiores.

Sentem-se frequentemente no solo, embora seja do seu apartamento mas jamais arrastem-se nêle.

Escolha a sua própria poltrona , que lhes servirá para nela mentalizar seu trono.

Façam do riso, seus mantras prediletos, da sã ironia , sua arma e jamais coloquem suas mãos em alguem pretendendo roubar uma cáricia mas pelo contrário acariciem pensando em espargir bençãos com as sua mãos.

Desprezem mas não odeiem porque somente desta forma castigarão.

Rendam culto às artes tentando comprende-las porque em todas elas há um camiinho que nos leva a Deus.

Evitem perder tempo senão quiserem torna-se um velho(a) estéril.

Conserve um livro a cabeceira da cama pois embora não o leiam ele lhes falará durante a noite pela boca do sonho; e um lápis e papel porque muitas vezes despertarão sabendo alhgo que deverão anotar antes des ser esquecido no cotidiano.

Aprendam a realizar algum trabalho com suas mãos e não se desgastem pretendendo ensinar ou ajudar aquele que não queira aprender pois que ele s e feliz em sua própria desgraça.

Façam pelo menos uma vez ao ano um regime de desintoxicação de tudo o que lhe é habitual.

Ampliem ao máximo sua rede de seus conhecimentos mas limitem seus amigos a uns poucos a quem possam servir e ser servidos.

Façam de vez em quando uma pratica de silêncio onde nem os próprios pensamentos lhe acompanharão.

Cuidem das sua coisas como se elas fossem verdadeiros tesouros, mas desprezem a riqueza excessiva que não passa de uma simples coisa.

Evitem comentar seu passado com os demais, pois essa prática apenas lhes prejudicará por lhes fazer viver duas vezes o mesmo equívoco e além disso seu passado é sua própria escola e não a dos outros.

Não contem seus projetos a nínguem porque esta é uma forma de destrui-los antes de nascerem.

Jamais discutam sobre religião, nem política pois isto apaga a luz e desenvolve os ódios.

Se lhes dizem que sao bons, sorriam mas com cuidado pois que isto é sempre o prólogo de um ataque ou pelo menos de um desengano, e se lhes dizem que são maus, sorriam, porque já está passado o perigo.

Sejam disciplinados para aprender, humildes para ensinar e sábios para ter memória.

E por último, não coloquem nunca a plavrala fim, a nada que não seja um êrro, um defeito ou um fracasso, porque o triunfo, o êxito e a glórias são infinitos...

Ame, Ame....



Quando me amei de verdade

Quando me amei de verdade pude compreender
que em qualquer circunstância,
eu estava no lugar certo, na hora certa.
Então pude relaxar.

Quando me amei de verdade pude perceber que
o sofrimento emocional é sinal de que estou indo
contra minha vontade

Quando me amei de verdade parei de desejar
que a minha vida fosse diferente e comecei a ver
que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.

Quando me amei de verdade comecei a
perceber como é ofensivo tentar forçar alguma
coisa ou alguém que ainda não está preparado
- inclusive eu mesmo.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar
de tudo o que não fosse saudável.
Isso quer dizer: pessoas, tarefas, crenças
E qualquer coisa que me pusesse pra baixo.
Minha razão chamou isso de egoísmo.
Mas hoje eu sei que é amor próprio.

Quando me amei de verdade deixei de temer
meu tempo livre e desisti de fazer planos.
Hoje faço o que acho certo e no meu próprio ritmo.
Como isso é bom!...

Quando me amei de verdade desisti de querer ter
sempre razão, e com isso errei muito menos vezes.

Quando me amei de verdade desisti de ficar
revivendo o passado e de me preocupar com o futuro.
Isso me mantém no presente,
que é onde a vida acontece.

Quando me amei de verdade percebi que a
minha mente pode me atormentar e me decepcionar.
Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração,
ela se torna uma grande e valiosa aliada.